segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Jesus Não Declarou Ser Ele o Pai

-------------------------------------------------------------------------------------
Você poder ter esta matéria em seu PC para ler e ouvir com tempo e quando quiser.

Formato Textor PDF ----------------------- downl
MP3 qualidade de CD - 128kbps - 55 Mb - download
MP3 qualidade inferior - 64kbps -   27 Mb - download
MP3 menor arquivo     - 32kbps -   13 Mb - download
Real Media (otima qualidade)           9 Mb -  download

===========================================
Desejo usar este espaço para responder a um comentário feito em uma de nossas postagens. De coração agradeço aos que participaram, assim ficamos sabendo como pensam e creem nos dando então oportunidade de prestar mais esclarecimentos sobre os temas aqui abordados.
========================================
O irmão (..) disse:

"Bom! Deus é o Espírito de Jesus Cristo.
Ex: se estão falando de meu espírito estão falando de mim,e não de outra pessoa.
E se o Espírito De Jesus Cristo é Deus,não é Ele o próprio Deus?
Veja: O Espírito Dele é o Pai,e por ser o Espírito Dele,
“...Ele se declarou Pai também em vários lugares como em João 14:8-9, 14:18, S.Mateus 10:25...”
------------------------------------------------------------
Bem, nesta matéria desejo apenas falar sobre uma parte, a qual se refere a João 14: 8-9, o resto deixarei para asuntos futuros...não temos pressa com as respostas. contanto  que fique da forma mais clara e simples possivel.

João 14: 8 Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta. 9 Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?


Está Jesus nesta citação declarando ser Ele o Pai? Ou dizendo que o Pai está vivendo dentro Dele expressando a Si Mesmo ao mundo? Paulo confirmando isso disse: “Deus estava EM Cristo”.

NOMES BLASFEMOS 04/11/1961 -M 34-2 Agora olhem. Qual era a implicância deles com Jesus? A implicância deles com Jesus foi porque Ele foi um Homem fazendo de Si Mesmo Deus. Ele foi Deus. Deus estava em Cristo. Vê? E Ele lhes disse; Ele disse, “Não olhe para Mim, não sou Eu; é o Meu Pai, e Ele habita em Mim. Vê? Agora, eles estavam olhando para aquele pequeno corpo que nasceu de Maria. Vê? Aquele não era Deus; aquele era o Filho de Deus, mas Deus estava naquele corpo. Era Deus. Ele disse, “Se eu não faço as obras de Meu Pai então Me condenem. Mas qual de vocês pode me condenar de pecado (incredulidade na Palavra)? Qual palavra Deus falou que não se cumpriu em Mim? (Pecado é incredulidade.) Qual de vocês Me acusa de pecado? (Pecado é incredulidade). Mostra-me. Se eu não faço as obras de Meu Pai, então não creia em Mim. Mas se eu faço as obras de Meu... embora vocês não possam acreditar em Mim, creiam nas obras que eu faço, pois elas testificam.” De outra maneira, “O Pai está em Mim, testificando de Si Mesmo,” porque Deus estava em Cristo reconciliando o mundo consigo mesmo. Entende isto?

Não irmão Branham, infelizmente não estão entendendo, mesmo deixando em negrito as partes onde de forma tão clara foi explicado sob a unção! Não estão prontos a mudarem seus pensamentos, como os trinitários foram enganados de tão forma a ponto de com medo de se tornarem heréticos queimaram na fogueira quem rejeitou a trindade, agora este medo está naqueles que mesmo dizendo que não são, mas seu ponto de vista prova que são “Só Jesus”

Ok, mas porque Jesus disse isso, Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?

De nada adianta eu responder esta questão se a pessoa ao ler não prestar atenção. Por favor ao menos observe as palavras de William Branham em destaque:

MOSTRA-NOS O PAI O QUE NOS BASTA 22.04.1956 - E-36 Agora, muitas vezes tem sido dito que nenhum homem pode ver Deus em qualquer momento, a Bíblia diz assim. Mas o unigênito do Pai O declarou. Felipe, aqui ele foi muito inquisitivo; ele quis ver o Pai. Diz aqui que Ele disse, "Estou a tanto tempo convosco, Felipe, e não me conhece? " Disse, "Quando você vê a mim você vê Meu Pai." Em outras palavras, você vê o Pai expressar-Se através do Filho. Ele e o Pai eram um no sentido de que Seu Pai estava habitando Nele, não Ele fazendo as obras; Ele era um Filho, Ele mesmo, o imortal, nascido da virgem, Filho de Deus. E então Nele estava habitando o Deus o Pai, expressando a Si mesmo para o mundo, Sua atitude para com as pessoas. Vê? Bem, é assim que Cristo e Deus eram um. Deus estava em Cristo reconciliando o mundo Consigo mesmo. Agora, Ele disse, "Quando você vê a mim, você vê o Pai, e por que você diz, ' Mostre-nos o Pai? '

Jesus não está dizendo aqui que Ele e Seu Pai são um como o seu dedo é um. Mas o que Ele está dizendo é que a mesma Palavra que está no Pai, está habitando Nele e isto O torna um com o Pai.

Nós podemos encontrar William Branham esclarecendo que foi isto o que Jesus quis dizer quando ele falou com Filipe.

Ele Jurou Por Si Mesmo 54-1212  Ele disse, “Eu e Meu Pai somos um. Meu Pai está em Mim.” Disse, “Mostra-nos o Pai.” Filipe disse, “Mostre me o Pai e isto me bastará.” Disse, “Filipe, estou há tanto tempo convosco, e não Me conheceste?” Ele disse, “ Quando Tu me vês, tu vês o Pai. E por que dizes, ‘Mostra me o Pai.’ Eu e o Pai somos um. Meu Pai está morando em Mim agora. Não sou Eu que faço as obras; é Ele que habita em mim Quem faz as obras.” Oh, que coisa. Como eu poderia dizer para um homem o que está errado com ele? Como eu poderia dizer-lhe qual será seu futuro dentro de dez anos, ou o que ele foi há quarenta anos atrás? Não sou eu. Aleluia. É Ele que vive em mim, que desceu, que através de Seu Sangue me trouxe em companheirismo com Ele. Aleluia. Como as minhas mãos poderiam fazer alguma coisa curando os enfermos? Ela não tem nem um pouco de poder. Não sou eu. Mas é Ele que habita aqui dentro que faz isto.

Se a pessoa insiste em utilizar João 14:8 - 9, para dizer que Jesus é o Pai, teria que utilizar esta citação do irmão Branham para dizer que ele é o próprio Deus que estava realizando a obra. E se prestarmos atenção podemos ver que tanto Jesus quanto William Branham está dizendo exatamente ao contrário do que dizem os que afirmam crer neles... que não era Jesus, não era William Branham, mas Deus utilizando o vaso da hora para realizar Seu plano.


Bem sei que estas citações explicativas não serão suficientes, mas insisto em por mais algumas;


Conferência - 25/11/1960 - E-73 “Quando Ele disse, “Não sou Eu que faz as obras. É meu Pai. Ele habita em Mim. Eu e Meu Pai somos Um. Eu e Meu Pai somos Um. Meu Pai habita em Mim. E Ele fez as mesmas obras que tinha feito quando Ele habitou naquele Corpo de pé ali diante de Abraão.

COMO FUI COM MOISÉS 03/05/1951 - E-15 Quando Jesus de Nazaré... Eu creio que o Pai estava Nele, que todas as grandes coisas que eram do Pai foram dadas ao Seu Filho, todas as grandes bênçãos e dons; pois Ele era a imagem expressa do Pai. E Nele habitou todas as riquezas de Deus habitando Nele aqui, olhando para cima. E eu... Ele disse, “Eu e Meu Pai somos Um. Meu Pai habita em Mim. Ele foi Deus formado aqui, e todos os poderes de Deus formados, e colocados em um corpo humano. Ele disse, “Não sou Eu que faço as obras; Meu Pai que habita em Mim; Ele faz as obras.”

DONS – 07/12/1956 - E-29 Agora, em Cristo habitava a Plenitude da Divindade em corpo. Ele tinha todo o Espírito de Deus dentro Dele. “Eu e Meu Pai somos Um, disse Jesus. Essa é a razão pela qual as pessoas não conseguiam entendê-Lo. Às vezes ele dizia uma coisa, pode ser que parecia que Ele virava e dizia alguma coisa diferente. Era Ele falando, então o Pai falando. Vêem? Eles estavam... E até mesmo os discípulos não conseguiam entendê-Lo. E até que finalmente, eles disseram, “Ei, agora Tu falas claramente. Agora, nós cremos por isso se tu sabes todas as coisas; ninguém precisa te ensinar.” Jesus Disse, Crêdes agora?” Depois de todo esse tempo, eles não conseguiam entender o... Por quê? Que às vezes Ele dizia isto e depois dizia aquilo. Era Ele e o Pai falando. E-30 Agora, notem com atenção. Agora, Deus habitando em Cristo usava Sua voz para falar. Jesus disse em Seu milagre, “Na verdade, na verdade, vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer ao Pai; porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente.” Isso está certo? São João 5:19. Então Ele não fazia nada de Si Mesmo. Nenhum profeta jamais fez alguma coisa de si mesmo, até que Deus primeiro mostrasse o que fazer...”

SUPER SINAL 59-1227M 86 - Quando Ele esteve aqui na terra, Ele provou que Ele era Deus, provou que Deus estava Nele, porque os sinais de Deus O seguiam. Ele disse, “Se eu não faço as obras de Meu Pai, então não creiam em Mim. Mas se Eu faço as obras de Meu Pai, se vós não credes em Mim, credes nas obras, o sinal”: Emanuel. “Eu e Meu Pai somo Um. Meu Pai Me enviou. E assim como Ele me envia, envio a vós. O Pai que Me enviou está Comigo; Ele está em Mim e fazendo as obras Dele Mesmo. É Deus em carne.”

Observe a primeira frase do irmão Branham: “Quando Ele esteve aqui na terra, Ele provou que Ele era Deus...” Isto seria um prato cheio para um pensamento Unicista, concorda? Porem em seguida está a Doutrina Bíblica: “...provou que Deus estava Nele, porque os sinais de Deus O seguiam.”

MOSTRA-NOS O PAI O QUE NOS BASTA 31/07/1960 - E-15 “As obras que faço, também fareis.” E vendo os mesmos resultados pelos seres humanos tão submissos a Deus, até que o Espírito Santo possa operar através desse seres humanos exatamente da mesma maneira que operou através de Jesus, que acabou de confessar que, “Eu e Meu Pai somos Um. Meu Pai habita em Mim. Ele faz as obras. Não são Minhas palavras; são Suas palavras.” ... Vêem? Ele estava tão submisso a Deus.


Apocalipse Capítulo Um 04/12/1960 - 198 Ele foi a verdadeira e fiel Testemunha da Palavra eterna de Deus. Ele foi a Palavra, foi a Palavra de Deus; e sendo a Palavra, Ele era um Profeta. Pois a Palavra de Deus fluia através Dele; Ele dizia somente as coisas. “Eu não posso fazer nada de Mim Mesmo, a não ser que o Pai Me mostre o que fazer. Não sou Eu que faço as obras, mas o Pai que habita em Mim, Ele que faz as obras. Eu e Meu Pai somos Um. Meu Pai está em Mim,” disse Jesus, o Homem, o Tabernáculo.

SENHORES NÓS QUERÍAMOS VER JESUS 61-1224 21-3 Eu e Meu Pai somos Um,” não três, “Nós somos Um.” Deus está Nele. Deus fala através Dele. Ele não é mais Dele mesmo, mas Ele é a voz de Deus através de lábios humanos. Aleluia.

SENHORES NÓS QUERÍAMOS VER JESUS 61-1224 24-1 Jesus disse assim. Discuta com Ele, não Comigo; eu estou apenas dizendo o que Ele disse. “Eu e Meu Pai somos Um. Não sou Eu que faço as obras; é Meu Pai; Ele habita em Mim. Se não crêem em mim, creiam na Palavra, porque Ele é a Palavra.

PERGUNTAS E RESPOSTAS IMAGEM DA BESTA 54-0515 194-282 E Deus desceu e habitou em Seu Filho, Cristo Jesus, fazendo Dele Deus na terra. Quando Tomé disse, “Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta.” Ele disse, “Por que dizes, ‘Mostra-nos o Pai’?” Ora, Ele disse,Quando você vê a Mim você vê o Pai. Eu e Meu Pai somos Um. Meu Pai habita em Mim.”

ELE JUROU POR SI MESMO 54-1212 156 E o Próprio Deus morando neste, fazendo um tabernáculo, e Ele habitou em Cristo. Aí está Deus andando. Ele disse, “Eu e Meu Pai somos Um. Meu Pai está em Mim..” Disse, “Mostra-nos agora o Pai.” Filipe disse, “Mostra-me o Pai o que me basta.” Disse, “Filipe, estou há tanto tempo convosco, e não Me conheces?” Ele disse, “Quanto tu Me vês, tu vês o Pai. E por que dizes, ‘Mostra-me o Pai.’ Eu e o Pai somos um. Meu Pai está morando em Mim agora. Não sou Eu quem faz as obras; é Ele que habita em mim que faz as obras. Oh, que coisa.

HEBREUS CAPÍTULO 1 21/08/1957- 25-158 - Tomé disse, “Senhor, mostra-nos o Pai o que nos basta. Disse, “Estou há tanto tempo convosco e não Me conheceste?” Disse, “Quando vês a mim, tu vês o Pai. E porque dizes, ‘mostra-nos o Pai’? Eu e o Pai somos Um. Meu Pai habita em Mim. Eu sou apenas um Tabernáculo chamado o Filho. O Pai habita em Mim. Não sou Eu quem faz as obras, é Meu Pai que habita em Mim. Ele faz as obras, não Eu.”

Observe que temos usado aqui várias citações onde o profeta de Deus explica o texto das Escrituras usando ele sempre o diálogo de Jesus com Felipe, e sempre nos explicando que Jesus fazia o que fazia porque Seu Pai estava dentro Dele. Explica também que a razão de Ele ter dito "Eu e o Pai somos Um" é porque o Pai estava morando dentro do Seu Filho, as palavras do irmão branham foram: "...Ele e o Pai eram um no sentido de que Seu Pai estava habitando Nele, não Ele fazendo as obras; Ele era um Filho, Ele mesmo, o imortal, nascido da virgem, Filho de Deus. E então Nele estava habitando o Deus o Pai, expressando a Si mesmo para o mundo..."

Talvez deixando assim em grandes letras, pelo menos alguns poderão se despertar para esta explicação e não mais apresentar o texto de "eu e o pai somos um" para continuar defendendo que Jesus é o proprio Deus! Quem sabe, deixarão de utilizar as citações do sermão Era de Laodicéia e A Revelação de Jesus Cristo sem a terem compreendido para sustentar um pensamento unicista. Não importa quantos parágrafos apresentem, se não compreende a Doutrina estes parágrafos estarão de ponta cabeça como está em suas mentes os versículos da Bíblia.

Ultimamente muita gente tem utilizado o MSN para transmitir mensagens, colocam um texto uma frase para através disso atingir outras pessoas, (o que acho muito inconveniente e sem ética principalmente cristãos), mas recentemente o que me chamou atenção foi um irmão usar uma mensagem como: “Todas as mensagens depois de 63 o irmão Branham disse... (Não recordo o resto da frase, mas era algo como afirmando que Jesus é o próprio Deus criador, mas lembro que a frase terminava com...) “...o que passar disso é semente de discrepância”

Bem, se esta frase era para combater a Doutrina Apostólica, sinto muito por estas pessoas, com certeza estão recebendo instrução de seus ministros, e alegam que somente os sermões após 1963 é válido.

Com frases tais, estão afirmando que todas estas citações que estou deixando aqui disponíveis é também semente de discrepância. Deus não leva em conta o tempo da ignorância, isso é fato...Mas já tem um bom tempo que Deus está advertindo sobre o erro doutrinário que se perpetuou na mensagem.
Se nada podemos contra a Verdade, senão pela verdade, é melhor crer nas palavras do mensageiro se queremos ser salvos.

MOSTRA-NOS O PAI 0722 E-64 Deus em Seu Filho, você acredita que Ele estava? Ele parecia Deus; Ele agia como Deus; Ele disse que Ele era Deus. Ele chorou como Deus; Ele curou como Deus; Ele morreu como um homem; e Ele ressuscitou como Deus. Ele era Deus manifesto em carne. Deus estava em Seu Filho. Você acredita nisso? Deus estava em Seu universo. Você acredita nisso? Deus está em Sua Palavra. Você acredita nisto? Deus estava em Seu Filho. Você acredita nisso? Você poderia vê-Lo em Cristo? Jesus disse, “Quando vês a Mim, tu vês o Pai. Por que dizes tu, Mostra-me o Pai?” Deus estava no Filho, reconciliando o mundo Consigo Mesmo. Agora, Deus em Seu universo, você acredita nisso? Deus em Sua Palavra, você acredita nisso? Deus em Seu Filho, você acredita nisso?

O DESVELAR DE DEUS 64-0614M 257 Jesus uma vez disse, “Quando vedes a mim, vedes o Pai.” Vê? Deus e Sua Palavra são Um. Agora você entende? Quando a Palavra é manifesta, o que Ela é? Certo. Vêem? (260) Jesus disse, “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter... Credes em Deus, credes também em Mim. Se não faço as obras de Meu Pai, então não credes em Mim. Mas se eu faço as obras, Eu e Meu Pai somos Um. Quando vês a mim, vês o Pai.” E quando você vê a Palavra manifesta, você vê o Deus Pai, porque a Palavra é o Pai; a Palavra é Deus. E a Palavra manifesta é o Próprio Deus tomando Sua Própria Palavra e manifestando-A entre os crentes. Nada pode fazê-La viver a não ser crentes, apenas crentes.

Puxa irmão Branham, quando vejo a Palavra Manifesta eu estou vendo a Deus Pai?

Será por isso que os Apóstolos nunca confundiram o Filho com o Pai?

Foi portanto essa a luta de Jesus em suas explicações? Para que eles entendessem que tudo aquilo que estava acontecendo era porque o Deus Todo-Poderoso estava ENCARNADO, morando EM, e trabalhando através de Seu Filho?

Foi isto irmão Branham, o que aconteceu neste tempo da manifestação do Filho do Homem? Onde Deus MESMO, desceu a Terra, e usou um corpo como o fez a mais de dois mil anos atrás quando usou o corpo de Seu Filho?

E tudo o que temos que fazer é entender que o vaso não é Deus, mas temos que saber que é DEUS QUEM ESTÁ UTILIZANDO O VASO?

É por isso que o último Apóstolo que permaneceu vivo, para passar esta luz a geração futura para que ao menos a doutrina correta chegasse até os dias de Irineu deixeu registrado este testemunho?

I João 1 O QUE era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida 2 ( Porque a vida foi manifestada, e nós a vimos, e testificamos dela, e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e nos foi manifestada ); 3 O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.

A OBRA PRIMA 64-0705 69 Ali em Sua própria imagem refletindo a Deus, pois Ele disse em São João 14, “Quando tu vês a Mim, tu vês o Pai.”... E então, no princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus; e a Palavra foi esculpida e refletiu o que a Palavra foi no princípio: Ele, a Palavra, refletida na Obra Prima em Sua Própria semelhança, Deus de volta novamente em Sua própria semelhança, a forma da Palavra sendo refletida na imagem de um homem: a Obra-Prima. Todos os profetas tiveram falhas. Todos eles foram uma porção. Mas aqui finalmente subindo através disso vem a Obra-Prima, o Perfeito, nenhuma falha Nele absolutamente, tão perfeito, refletiu o Próprio Construtor. Sua própria imagem foi refletida em Sua Obra. Deus e Cristo eram Um, a ponto de Ele colocar Seu próprio Espírito dentro Dele; e então até mesmo a Imagem e o Construtor se tornaram Um: Deus e Sua Obra de escultura, Sua Obra-Prima... Onde Moisés estava na obra de Michelangelo, era uma obra de escultura que era morta, porque tinha sido feita de pedra. Mas aqui o Construtor Mestre, quando Ele terminou sua obra feita a mão, Ele entrou dentro Dela.

A pessoa me mostra um versículo da Escritura e uma citação da Mensagem, querendo com isso mostrar que está certo em sua compreensão, de volta lhes mostramos dezenas de escrituras e dezenas de citações onde se explica aquele versículo, mas elas continuam não crendo, onde está o erro? Jesus já afirmava que é necessário o Novo Nascimento para poder ver (entender) o Reino de Deus.

O irmão Branham explica que o novo nascimento se processa como está em Ezequiel..primeiro se recebe um novo coração – [que é uma nova maneira de pensar] - Portanto tudo depende de uma renovação de entendimento como escreveu o Apóstolo Paulo.

Por favor, antes de querer combater estas citações com outras, ao menos procure entender o que William Branham está dizendo aqui, já aprendemos a muito tempo que "Dura coisa te é recalcitrar contra os aguilhões". Em uma linguagem popular; "Não é inteligente dá murro em ponta de faca".

Oremos uns pelos outros.
Equipe Doutrina da Mensagem

  



Veja o artigo que gerou esta matéria .

sábado, 11 de setembro de 2010

Atitude e Quem é Deus?

-------------------------------------------------------------
Atitude e Quem é Deus?

Introdução

Este sermão intitulado “Atitude e Quem é Deus?” foi pregado durante uma campanha de duas semanas realizada no mês de agosto de 1950 na cidade de Cleveland, Ohio, em uma tenda com capacidade para 4 mil pessoas.

Esta já era a oitava noite de campanha e muitos milagres dando testemunho do sobrenatural de Deus já haviam acontecido. Naqueles dias, as campanhas Branham estavam sendo muito concorridas e o ministério de William Branham já havia alçando uma repercussão a nível mundial. Em janeiro desse mesmo ano, a Coluna de Fogo havia sido fotografada no Coliseu Sam Houston, no Texas, confirmando assim as palavras do irmão Branham de que ela sempre o acompanhava nos encontros em que ele realizava, provocando dessa forma um clamor generalizado por todo mundo para que as campanhas Branham de cura divina também se efetivassem em seus países.

Ele acabara de regressar da Europa em sua primeira grande campanha além-mar, visitando os países escandinavos onde lá grandes milagres o Senhor havia operado, tendo ainda de passagem, visitado o Rei George VI no Palácio de Buckingham, em Londres, onde naquela ocasião estava sofrendo de esclerose múltipla e havia requisitado anteriormente ao irmão Branham, em pelo menos dois telegramas, para que o visitasse e orasse por ele. Ele se preparava agora para organizar a sua próxima grande campanha no estrangeiro que ocorreria na África do Sul, no ano seguinte.

Após esta campanha de tenda ter sido encerrada, um milionário local chamado Sr. Boeing, alugou por um dia o Auditório Cívico de Cleveland com capacidade para 12 mil pessoas, tendo em vista que a tenda montada não acomodava as grandes multidões que aumentavam dia após dia. Seus administradores nesta campanha foram os reverendos Gordon Lindsay e F. F. Bosworth.

Embora o “carro-chefe” de suas campanhas fosse a cura divina, neste dia o irmão Branham aproveitou a ocasião para expor em poucas palavras, o seu entendimento doutrinário da cosmogonia do Gênesis acerca da criação indo até a redenção do homem pecador por meio do sacrifício do Filho de Deus, nosso Senhor Jesus Cristo. Seu objetivo era de fazer a audiência compreender Quem estava presente em suas reuniões para efetuar todas aquelas curas e milagres dos quais todos presenciavam, ao tentar responder a pergunta: Quem é Deus?

Ao longo dos anos o irmão Branham irá aos poucos esclarecer ainda mais este seu ensino, e embora acabasse contrariando o pensamento dominante dos principais seminários teológicos do seu dia, o que veio a ser exposto aqui neste sermão foi preservado e defendido por ele até o fim de seu ministério.

O profeta restaura aqui a doutrina apostólica de um Deus único e eterno que teve um Filho. No princípio nada havia a não ser Deus Jeová, o Auto-existente, o Deus invisível. Porém em algum momento na eternidade, antes de qualquer criação, Deus formou um Halo de Luz que saiu de Seu próprio seio, formado da Sua própria substância. Este era o Filho de Deus, o Logos que saiu de Deus e que era uma parte de Deus. William Branham desafia aqui a doutrina trinitária de “Filho eterno”, visto ser impossível para um filho ser eterno uma vez que filhos tem princípios. E o Filho de Deus teve um princípio.

Portanto somente Deus é eterno. Mas o Filho expressou todos os atributos de Seu Pai como Criador e Salvador, ao ter a Deidade através do Seu Filho criado o universo e as galáxias, que foi a Sua primeira Bíblia.

Ainda que invisível, Deus possuía uma forma humana que foi refletida de maneira visível na teofania de Seu Filho. De acordo com o profeta, Deus foi portanto o primeiro Homem e o Seu Filho o segundo. E então ambos decidem fazer um terceiro homem à Sua imagem e semelhança, um homem espírito, visto que Deus é Espírito. Mas tendo em vista que não havia ninguém para lavrar o solo, é concedido a este homem, Adão, um corpo do mesmo pó da terra e então é feito alma vivente. Mas este homem se degrada por causa do pecado e desfigura sua alma que é eterna, e morre. E então Deus ao habitar no corpo de carne do Seu Filho, reconcilia o homem Consigo mesmo e o restaura ao Seu companheirismo, dando-lhe o Seu Espírito Santo, tornando o homem eterno com Deus, pois não pode mais morrer.

Agora a Deidade habita nos filhos e filhas de Deus, que restaurados pelo Seu Sangue, tornam-se deuses sobre a terra e parte de Deus, com uma vida que é eterna e que não perece.

Diógenes Dornelles

Sermão em fase de impressão

Faça seu pedido pelo e-mail: radiounife@hotmail.com

Os irmãos Associados não necessitam fazer pedido, pois a remessa de cada tradução é enviada automáticamente

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Parabens Irmão Lee Vayle


----------------------------------------------------------------------------------------
Por volta do ano 2000/2001, eu tive acesso ai primeiro sermão do irmão Lee Vayle na Net. O título era: “Se você Somente soubesse Quem Eu Sou”. Como muitos outros eu imaginava que  aquele ministro já tinha partido a muito tempo, e sabendo  a proximidade que ele tinha com o irmão Branham, foi imensa a alegria que senti em ter em mãos um de seus sermões. Com o auxilio de um tradutor eletrônico na época, consegui obter uma vaga idéia de suas palavras e foi o suficiente para cair por terra a imagem que se tinha do irmão Lee; “um teólogo”! Era o que todos diziam porem pude ver que era um homem humilde, que amava e respeitava o Mensageiro de Deus, que aprendeu a seus pés por vários anos e que afirmava com convicção: “Eu estive diante de Deus, e Ele estava em um homem”. A partir daquele momento não medi esforço para deixar seus sermões disponíveis para os irmãos de língua portuguesa. Hoje agradeço a Deus e aos irmãos espalhados pelo Brasil e mesmo fora dele, que ajudam e oram para que este trabalho tenha continuidade. É com alegria que anuncio a tradução deste sermão que poderia ser chamado de “O Profeta do Século XX – Parte 2”.

Apresentamos esta tradução ao português neste mês de Setembro em uma edição especial, pois o Pr. Lee Vayle completa neste dia 28 de Setembro 96 anos de idade. Isso mesmo, como João no passado este guerreiro da Fé tem permanecido com vida até nossos dias, tempo suficiente para ver a Doutrina de Cristo sendo divulgada em todas as regiões da terra. Deus tinha um plano quando fez Lee Vayle cruzar o caminho de William Branham. Um homem que por muitos anos todos pensavam que já tinha partido, e de repente seu ministério de ensinamento abarca a terra, libertando o povo das tradições que invalidam a verdade, tradições estas inseridas nestes mais de quarenta anos entre o povo da mensagem.

No dia 30 de Novembro de 1985, ao pregar este sermão, o irmão Lee faz referencia a uma irmã de idade avançada, e nos faz também lembrar o amado apóstolo João:

Todos nós iremos morrer, a menos, pela graça de Deus, que alguns parados aqui não vejam a morte. E isso é verdade. [“Amém”] Isso é verdade. Somos bastante jovens aqui para não vermos a morte. Eu tenho uma amiga, ela está a caminho dos seus oitenta, e eu oro todo o dia para que ela esteja de pé aqui para a Ressurreição. Não que ela não possa ir, e não que ela não pudesse ir. Mas eu creio que a hora da promessa é de que essa imortalidade está aqui. E eu detestaria vê-la partir. Ela é uma adorável, adorável cristã, e eu creio que é um grande testemunho de que alguém da sua idade viva por muito tempo, como o João do passado, [“Amém”] e simplesmente Deus o leva para fora do quadro.” (Se você somente soubesse quem eu sou – 119)

Creio também que é um grande testemunho o irmão Lee Vayle está agora completando 96 anos, servindo ao Senhor, defendendo a Fé que uma vez foi entregue aos santos.
Sabemos as dificuldades e as limitações que é para um homem está em uma idade avançada, e peço a todos que orem por nosso irmão, para que Deus o sustente e seja sempre seu auxilio neste tempo. De minha parte, não tenho como expressar de volta o que seu esforço e ministério tem sido em minha vida, e se vocês que lerem estas palavras também o sentem assim, mostremos, portanto nossa gratidão a Deus por esta vida, agradecendo a Deus por ter sustentado o irmão Lee até este tempo. É nosso presente de aniversário.

Irmão Lee Vayle, Parabéns... Que Deus te abençoe. Logo nos encontraremos e teremos uma eternidade juntos sem distancia nem limitações.
Irmão Rosendo

Se Você Somente Soubesse Quem Eu Sou - Ler o Livro completo



veja esta matéria em Inglês 
---------------------------------------------------------

Congratulations brother Lee


--------------------------------------------------------------------------------------- 
Around the year 1999/2000 I had access to the first sermon of Brother Lee Vayle on the internet. The title was: "If you only knew who I am." Like many others I imagined that that minister had already left long ago, and knowing how close he was to Brother Branham, I felt such a great joy to have one of his sermos in my hand. With the aid of an electronic translator at the time, I managed to get an inkling of his words and that was enough to put aside the image people had of brother Lee: "A theologian!" That was what everyone said. But I could see he was a humble man, who loved and respected the Messenger of God, who learned at his feet for several years and stated with conviction: "I stood before God, and He was in a man ". From that moment I did not measure efforts to make his sermons available for the Portuguese speaking saints. Today I thank God and the brethren throughout Brazil and even abroad, who help and pray for this work to be continued. We are happy to announce the translation of this sermon, which could be called "The Prophet of the Twentieth Century - Part 2".

We offer this translation in Portuguese this September in a special issue because Pastor Lee Vayle turns 96  on September 28. That's right, as John in the past this warrior of Faith has been kept alive until our days, long enough to see the Doctrine of Christ disseminated in all regions of the earth. God had a plan when He had Lee Vayle meet William Branham. A man who for many years everybody thought had already left, and suddenly his teaching ministry encompasses the land, freeing the people of the traditions that negate the truth, traditions planted over more than forty years among the people of the message.

On November 30, 1985, whe he preached this sermon, Brother Lee refers to an elderly sister, and reminds us of the beloved apostle John as well:

"All of us will die, unless, by the grace of God, that some standing here will not see death. And this is true. [Amen] It's true. We are pretty young here not to see death. I have a friend, she is on the way to her eighties, and I pray every day that she will be standing here for the Resurrection. Not that she can not go, not that she could not go. But I think the time of the promise is that that immortality is here. And I would hate to see her go. She is a lovely, lovely Christian, and I think it's a great testimony that someone her age lives for a long time, like John of the past, [Amen] and just God takes him out of the picture. " (If you only knew who I am - 119)

I also think it is a great testimony Brother Lee Vayle is now completing 96 years of age, serving the Lord, defending the faith once delivered to the saints.
We know the difficulties and limitations for a man at an advanced age, and I ask everyone to pray for our brother that God will sustain and always be his help at this time. As for me, I can not express back what his efforts and the ministry has been in my life, and if you who read these words also feel that way, let us then show our gratitude to God for his life, thanking God for having sustained Brother Lee up to this time. This is our birthday present.

Brother Lee Vayle, Congratulations ... May God bless you.Soon we will meet and will have an eternity together without distance or limitations.
Brother Rosendo

www.doutrinadamensagem.com.br

Veja esta matéria em Português 

Independência ou morte


---------------------------------------------------------------------- 
Independência ou morte.
Sinópse:
A História do Brasil contada de uma forma diferente.

Uma aula sobre história que você não encontrará nos livros.


Geralmente costumo passar no rádio esta mensagem nos dias 7 de Setembro e 15 de Novembro de cada ano, agora resolvi deixar sempre disponível para todos. O que se ouve nesta palestra de forma simples e sem ensaio é justamente o que não se aprende em sala de aula ou livro de história.

Mesmo tratando de temas como proclamação da republica, dia do fico, dia da independencia, etc... de forma instrutiva e crítica, o tema central será focado do "Grito da Independencia" ou como todos conheçem: INDEPENDÉNCIA OU MORTE, UM GRITO QUE PODERIA TER TRAZIDO LIBERDADE, COMO O GRITO; ESTÁ CONSUMADO! Mas não poderia ser assim.


Download mp3 -  Arquivo com melhor qualidade para gravar em CD  - 128 kbps - (71 Mb)

Download mp3 - Arquivo com qualidade inferior - para ouvir no PC ou Celular- 64 kbps - (35 Mb )

Download do Texto PDF

Download do livro para impressão - pdf
---------------------------------------------------------------------------------


“A alguns anos encontrei na Internet um site escolar, onde tinha uma matéria com este título, “A História do País contada de uma forma diferente” de forma simples e irreverente o  professor parecia está em uma sala de aula a falar com sua plateia de adolescentes. Ao ler o texto vi que poderia utilizar parte daquilo como um alerta, fazendo uma analogia entre nossa história e a religião. Nunca mais encontrei a fonte, (site) por mais que eu tenha pesquisado, a parte que separei está inserida neste texto, e no áudio. Muitas pessoas já me procuraram fazendo pedido desta matéria, e elogiando o aprendizado nela contida. Espero que você também possa divulgar para que mais pessoas tenha acesso”.



D.Rosendo


A Pedrinha Branca


-----------------------------------------------------------
A Pedrinha Branca Culto evangelístico realizado no aniversário da Igreja Assembleia de Deus na cidade de Buffett - SP

Download mp3 -


Há algum tempo atrás fui juntamente com alguns irmãos participar de uma festividade da igreja Assembléia de Deus, o convite surgiu porque um irmão tinha comprado um terreno próximo da igreja e o pastor local o convidou para participar da festa de aniversário do templo.

A reunião era ao ar livre já que muitas congregações estavam participando e não caberiam todos na igreja. Depois que o pastor presidente fez os comentários iniciais e alguns testemunhos foram dados, ele convidou o “evangelista irmão Domingos” para ir a frente e se assentar com eles. Eu sinceramente pensei que estava sendo chamado a frente, e sai do “aceiro” do terreno e fui me aproximando da plataforma improvisada. O pastor presidente olhou pra mim, mas não disse nada, eu saudei os mais próximos e ocupei um lugar. Depois que ele chamou mais alguns irmãos ministrantes, voltou a chamar “evangelista irmão Domingos”, e só neste instante entendi que o irmão chamado era um dos cooperadores das assembléias de Deus. E assim ficamos nós dois lado a lado. O culto prosseguiu, e eu procurei me ocupar com algo, já que não era para está ali, fui um pouco para trás onde estavam os tocadores, e como o tecladista não tinha chegado eu perguntei se poderia acompanhar os hinos com o teclado, e agora sim, me senti útil.

O pastor presidente chamou as irmãs do conjunto para cantarem o hino do tema daquele culto “A Pedrinha Branca”, em seguida foi chamado um irmão para ler o versículo tema, e orar...foi quando ele leu em Apocalipse 2:17 - Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.

Em seguida o pastor presidente disse, depois disso “vamos ouvir a mensagem desta tarde pelo evangelista Irmão Domingos de Francisco Morato”, Isto sim, foi uma surpresa e tanto... Não tive tempo de ficar nervoso, ou pensar sobre alguma coisa, apenas me dirigi a frente e preguei sobre o tema que eles tinham escolhidos “A Pedrinha Branca” – sem entrar em detalhes,  apenas levando  um assunto de forma simples para que até as crianças pudessem compreender. No final, o pastor da congregação local disse: “Eu passei a noite toda orando, perguntando a Deus quem poderia pregar nesta tarde”... ele inclusive tinha  convidado dois palestrantes, mas estes não puderam ir. Foi assim que Deus nos deu ali esta mensagem de advertência, alguns anos já se passaram, e os frutos disso só saberemos na eternidade.

Irmão -  D. Rosendo

domingo, 5 de setembro de 2010

Por Que Sou Contra a Religião Organizada


INTRODUÇÃO AO SERMÃO:
Por Que Sou Contra a Religião Organizada
(Why I’m Against Organized Religion – 11 Nov 62)

Apesar deste culto ter sido uma aula de escola dominical, ela não foi ministrada pela parte da manhã como de costume, mas sim à noite, pois pela manhã, o irmão Branham se dirigira à Elizabethtown, Kentucky, para um serviço de dedicação naquela cidade. Porém o irmão Branham insistiu em converter o culto de logo mais à noite numa escola dominical em vista do teor da mensagem que ardia em seu coração e que achou por bem apresentá-lo na forma de estudo.



Ele estava ansioso para pregar esta mensagem porque ele queria dar uma resposta há vários ministros denominacionais que estavam duramente lhe criticando não apenas pela sua posição ríspida que passou a tomar frente às igrejas organizadas, mas também ao seu ensino sobre o batismo nas águas, a semente da serpente, o ministério babilônico, a impossibilidade da existência de um inferno eterno, etc. Ele também desejava dar uma resposta a algumas acusações que lhe haviam sido dirigidas como a de estar supostamente unido à organização ‘Só Jesus’ e de uma possível aprovação ao que se chamou de “amor livre”.

Pouco antes de iniciar o culto, ele se encontrava em reunião com a junta administrativa da igreja para acertar os últimos detalhes acerca da grande reforma pela qual o Tabernáculo Branham estava por passar, aumentando suas dependências para acomodar uma audiência maior. Os administradores lhe pediram conselhos, uma vez que ele não se encontraria presente durante estas reformas.

Este foi um período bastante difícil em seu ministério, pois tantas críticas e perseguições fizeram com que ele pensasse seriamente em abandonar o ministério e de se reclusar em algum lugar deserto ou numa floresta distante, longe de qualquer civilização. Ele simplesmente não conseguia evitar de falar as coisas que dizia. As personificações do seu ministério de cura Divina, os dogmas e tradições que eram ensinadas no lugar da Palavra, a conivência dos ministros frente ao paganismo e a imoralidade que cada vez mais grassava nas denominações, lhe causava tanta repulsa e indignação que nada mais sentia em seu coração senão de denunciar a tudo isso.

Em virtude das suas duras mensagens por condenar o pecado dentro das igrejas, muitos ministros o abandonaram, e por conseqüência, perdera o apoio necessário para dar continuidade às campanhas de Fé-Cura. William Branham se sentia cada vez mais sozinho, e as críticas sofridas causavam profundas mágoas em seu coração, como ele mesmo confessaria mais tarde. Mal sabia ele que Deus estava lhe reservando algo muito especial.

Pouco mais de um mês depois, ele tem uma de suas maiores visões, onde pôde contemplar sete anjos vindo em sua direção no deserto do Arizona e uma Voz lhe dizendo: “Vá para o Oeste”.

Em meio a tantas críticas e perseguições, Deus mostraria ao Seu profeta que Ele não o abandonaria, mas que pelo contrário, estaria do seu lado vindicando a cada palavra que estava sendo pronunciada e que estava preparando-o para uma nova etapa em seu ministério.

D. Dornelles

Faça aqui o download do sermão "Porque Estou Contra a Religião Organizada".

PS, não somos responsaveis se alguns dos nossos textos forem modificados por terceiros. Aconselhamos que baixem nossas traduções sempre através dos sites "Doutrina Da Mensagem" qualquer dúvida entre em contato.

www.doutrinadamensagem.com.br