domingo, 22 de novembro de 2015

doutrinaecoracao

A Doutrina Certa e o Coração Certo

8 de novembro de 2015

Diógenes Dornelles
1 - Romanos 12:1-3
Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um.

2 - Aqui o apóstolo Paulo nos pede para que apresentemos os nossos corpos para Deus para o Seu serviço como uma espécie de sacrifício vivo, algo bem diferente dos sacrifícios do Antigo Testamento, que eram primeiro mortos e só depois de mortos é que eram apresentados para Deus. Aqueles sacrifícios do antigo pacto eram oferecidos basicamente com dois propósitos: primeiro para a expiação dos pecados, e em segundo como uma demonstração de gratidão e de devoção a Deus. No nosso caso o sacrifício que podemos apresentar para Deus seria apenas como um sinal de gratidão por tudo que Ele fez por nós, porque como expiação por pecados não há mais necessidade porque o nosso Irmão mais velho Jesus Cristo já fez isso por nós de uma vez por todas. Como o nosso sacrifício deve ser vivo, isso significa que nossas vidas devem ser entregues continuamente para Deus.
Ele também disse que deve ser um sacrifício santo, e a palavra “santo” quer dizer “separado”, o que significa que nossas vidas serão um sacrifício para Deus quando nos separamos do mundo e de tudo que pertence a ele para servir somente a Deus, vivendo uma vida separada para Ele. Este culto que fazemos para Deus Paulo chamou de culto racional que quer dizer oferecido pela razão, no sentido de não ser algo mecânico, maquinal, mas com entendimento, ou seja, com motivos e objetivos corretos, como uma resposta ao amor de Deus por nós.

3 - Mas para que nós apresentemos um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que significa servir ao nosso Pai com motivos e objetivos corretos, é necessário primeiro que conheçamos ou experimentamos a vontade de Deus, e Paulo nos indica como obter isso que é quando não nos conformamos com o mundo, ao viver uma vida separada para Deus e quando temos nossos entendimentos – ou mentes como está em algumas traduções – renovadas e somos depois transformados por essa renovação.

Mentes Batizadas Com o Espírito Santo

4 - O irmão Branham às vezes costumava dizer que quando o crente é batizado nas águas, ele também deveria ter a sua mente batizada, porque é quando nossas mentes são batizadas que podemos ser renovados e transformados. Nossas mentes também precisam ser batizadas com água, no sentido serem limpas de todo o falso ensino e também batizados com o Espírito Santo, para que nós sejamos de fato transformados.

Demonologia – Estado Religioso (09/06/1953) § 179
...Eu disse: “Como vocês, pregadores, conhecem pouco.” Eu disse: “Em vez de batizarem o corpo, precisam da mente ser batizada.” Isso mesmo. “Vocês não param para pensar nas coisas. Vocês não procuram considerar isso.”

Israel e a Igreja Nº 1 (25/03/1953) § 105
O que as pessoas precisam é de que seus cérebros sejam batizados, além da água. Correto. Perdoem-me esta expressão cortante, mas eu gosto que penetre profundamente.

5 - Somente nessas duas ocasiões é que o irmão Branham usou essa expressão, que na verdade para o inglês soava um pouco agressivo, e é por isso que ele se desculpa aqui. Mas o que ele está querendo nos dizer com isso é que nossas mentes precisam ser limpas e batizadas no sentido de se remover toda a imundícia, todo o pensamento carnal, toda a tradição humana, toda a teologia humana que pudesse moldar o nosso modo de pensar de maneira que fosse contrária à Palavra de Deus ou que nos impedisse de compreendê-la. Se quisermos conhecer a Sua Palavra e nos sujeitarmos a Ela precisamos de uma mudança de mente. É isso que ele está dizendo.

6 - Então a única maneira de termos a nossa mudança de mente é quando o Espírito Santo entra em nossas vidas nos instruindo e nos dando a revelação da Sua Palavra, do contrário se alguém tentar compreender os mistérios de Deus apenas com a sua mente carnal essa pessoa jamais compreenderá.

Perguntas e Respostas Sobre Hebreus 1 (25/09/1957) § 124
Agora, se você está lendo (Isso pode ser tanto a Bíblia como uma mensagem do profeta) com a mente carnal (Ou seja, só com o intelecto, mas sem a revelação do Espírito Santo) e não com um coração aberto, (ou seja, com motivos e objetivos corretos, com um bom espírito) isto será uma contradição. Mas se você ler Isto com a mente aberta, (Ou seja, uma mente batizada pelo Espírito Santo) “O Espírito Santo escondeu isto dos olhos dos sábios e entendidos,” assim disse Jesus, e agradeceu a Deus por isto, “e tem revelado Isto aos bebês e a tantos quantos aprenderem.” Se você tem uma mente, e não uma mente egoísta, mas um coração desejoso para aprender, o Espírito Santo lhe ensinará estas coisas.

7 - Veja que aqui o irmão Branham diz que você precisa de uma mente aberta e de um coração aberto. A menos que você tenha essas duas coisas o Espírito Santo não poderá lhe ensinar a doutrina. Como Paulo disse que o nosso culto a Deus deve ser racional, então você também precisa da sua mente para isso. Deus ordenou em Sua Lei para que o homem O amasse de todo o coração, alma e mente. A mente é o órgão que faz a ligação com a alma que lhe permite diferenciar o mal do bom, o falso do verdadeiro, mas devido ao nosso estado decaído esta faculdade mental está totalmente desfocada para poder fazer tal discernimento, a menos que o Espírito Santo possa ungir a nossa mente.

8 - Portanto a compreensão e absorção da doutrina começa primeiro pelo intelecto, que é a nossa mente, que é quando você consegue mentalmente classificar todas as informações recebidas e obter um entendimento ordenado de tudo. Mas só o intelecto não resolve isso. Você precisa do Espírito Santo para lhe ensinar, ou seja, para lhe dar uma revelação, pois é a revelação que vai fazer para você tudo ter sentido. Então essas duas coisas precisam andar juntas. Você precisa da mente para obter a informação, mas você precisa também do Espírito Santo para obter uma revelação da informação que você coletou e recebeu. Se você não tiver essa revelação então você forçará para que tudo faça sentido somente por meio do intelecto, e aí você encontrará limitações, porque como eu disse, a nossa mente é uma faculdade decaída, ela está limitada por causa do pecado.

9 - Se você tiver apenas uma concepção intelectual, que é algo que pode facilmente ser usado até pelo diabo, isso não poderá vivificar e muito menos dar a você uma transformação pela renovação do entendimento, como disse Paulo. E a compreensão da Palavra só acontece mesmo quando ocorre primeiramente uma mudança da nossa natureza humana, no que tange ao nosso modo de pensar e de ver as coisas.

Cisternas Rotas (26/07/1964) § 65
Não se pode fazer um homem ver a Palavra de Deus (Ou seja, ter uma revelação e uma compreensão da Palavra) até que sua natureza tenha sido mudada; e quando sua natureza é mudada, do que ele é a um filho de Deus, e o Espírito Santo entre nele.

10 - Portanto é a revelação dada pelo Espírito Santo que vai vivificar a doutrina em você. A revelação não é dada pelo intelecto, mas pelo Espírito Santo, portanto a revelação ocorre somente quando sua mente é batizada por esse Espírito. Quando um filho de Deus obtém a revelação por meio do Espírito Santo, então ele passa a ser transformado por essa mesma revelação, e a sua natureza é mudada quando o Espírito Santo passa a habitar nele.

Sempre Fomos Salvos

11 - Agora, nós já estudamos em outras ocasiões sobre um ensino do irmão Branham de que os filhos de Deus na verdade sempre foram Seus filhos, porque sempre foram Suas sementes que levavam consigo os Seus genes. Nós sempre fomos ovelhas, disse o irmão Branham, o que significa também dizer que nós sempre fomos salvos.

Futuro Lar (2/08/1964) § 198
Você não foi salvo em dia algum! Você sempre foi salvo. Jesus só vem para redimir isso, (E o que o irmão Branham nos explicava é de que “redimir” significa “levar de volta para o lugar de onde veio”.) porém você estava salvo desde o princípio porque você tinha Vida Eterna para começar.

12 - Mas se sempre somos filhos ou sempre fomos salvos, porém leva-se um tempo até atuarmos como tais, e como lemos aqui, somente quando nossas naturezas são mudadas é que passamos a atuar como filhos, que é quando o Espírito Santo habita em nós. Porém o Espírito Santo somente dará a um filho de Deus a revelação de Sua Palavra quando ele estiver maduro suficiente para receber, que como eu disse, pode-se levar algum tempo.  A revelação da Palavra dada pelo Espírito Santo ocorre quando um filho de Deus é estabelecido como filho pelo processo do novo nascimento. Quando ele nasce de novo sua natureza é mudada e aí então ele consegue ver e entender a Palavra de Deus.

13 - Quando um filho de Deus passa pela experiência do novo nascimento ele passa a ter a mente de Cristo nele, sepultando o velho homem e lhe dando uma nova vida.

Almas Em Prisão Agora (10/11/1963)
Por isso é que somos batizados em Seu Nome, para que possamos surgir em Seu Nome, em Sua morte, em Sua ressurreição, para que ressuscitemos novamente, testificando ao mundo que nós temos Vida nova, que o velho homem está morto. Nós enterramos essa primeira natureza. Está vendo? Essa primeira natureza desapareceu, e agora nós somos a natureza Dele. Ele vive em nós, e nós não fazemos a nossa própria vontade. Nós fazemos a vontade Dele. Nós não temos nossos próprios pensamentos. A mente, a mente é que pensa. A mente que estava em Cristo Jesus está em cada crente. (Nossa mente tem que ser limpa, lavada e batizada para dar lugar à mente de Deus para receber e crermos em Sua Palavra) Veja, aí está a alma, (o irmão Branham está lhe dizendo que há uma ligação entre a alma e a mente) e é disso que nós estamos falando. Agora, é nessa parte que estou pensando agora, isso que está dentro de nós, a alma.

É Um Dever Nosso Examinar Tudo

14 - Então o propósito de Deus nos dar a Sua mente é para que possamos sempre aprender mais de Sua Palavra. Quando um filho de Deus tem a mente de Cristo, ele está apto para conhecer a vontade Deus, receber a revelação da Palavra e atuar em cima dessa revelação servindo a Deus e ao Seu Reino com motivos e objetivos certos. E ele sempre deve prosseguir e desejar aprender mais e mais buscando ter um discernimento a fim de não ser enganado por falsas doutrinas. Ele sempre deve comparar tudo aquilo que ele ouvir com as Escrituras, tendo reverência a fim de identificar qualquer erro que possa surgir.

O Sinal Deste Tempo (13/11/1963)
Se nós pudéssemos apenas fazer isso, apenas ser reverentes e permanecer sentados, e dizer agora, “Isso é algo que pode parecer estar correto. Eu não sei. Eu não vou criticar. Eu apenas vou ficar quieto e observar. E então vou comparar isso com as Escrituras e ver se isso está correto.” Você deve isso para si mesmo.

15 - Ou seja, nós sempre temos que investigar e examinar tudo que ouvimos. Esse é um dever nosso, disse o profeta. Certa vez um irmão da Mensagem, que eu não conheço pessoalmente me escreveu depois que assistiu a um vídeo onde eu preguei sobre o tema “A Mensagem de William Branham Versus Teorias Unicistas”, e ele se mostrava muito preocupado por descobrir que o seu grupo não estava ensinando certas coisas que o irmão Branham ensinou e que nós estávamos mostrando naquele estudo. Porém este irmão fez o seguinte comentário:

...Eu penso irmão que os eleitos serão aqueles que não terão curiosidades por certas coisas porque o que parece ser um esclarecimento torna-se em confusão.

16 - O que esse irmão quis dizer mais ou menos foi isso: no risco de um eleito ser enganado ou de ficar ainda mais confuso ao investigar um assunto para saber se é correto ou se é errado, é preferível permanecer na ignorância. Esse argumento usado por esse irmão até parece ter algum grau de coerência, mas quando nós confrontamos com a Mensagem, nós vemos que isso não reflete o que o irmão Branham nos ensinou, senão vejamos o que ele disse:

Provando Sua Palavra (16/08/1964) §§ 60-61
Sabe, há uma Escritura na Bíblia, em I Tessalonicenses 5:21, onde está escrito: “Examinai tudo. Retende o bem.” Quando qualquer coisa é examinada, isso será provado ser ou “correto” ou “errado.” E quando houver qualquer coisa em questão, isso deve ser examinado (Ou seja, se alguma coisa não está bem, você como um filho de Deus deve investigar. Isso é um dever Seu como um filho de Deus e como um eleito) até se encontrar o que é correto. E então ao encontrar o que é correto, Ela disse: “Retende.” Em outras palavras: “Agarre, não solte. Retenha!” Em outras palavras: “Retenha firme, para que não escape.” (Ou seja, não rejeite isso, ainda que o teu pastor não creia nisso, firme-se nisso, guarde isso com você para não mais ser enganado, afinal você é um eleito e um eleito não pode viver enganado pelo resto da vida) Retende o bem, depois de ser provado estar “correto.” E qualquer coisa que for provada “não estar correta,” então solte isso o mais rápido que puder, afaste-se disso. Nunca retenha o que é errado. (Agora eu lhe pergunto: como você vai fazer para não reter o que é errado se você não examinar isso primeiro? Então você tem que investigar, do contrário você pode pensar que está crendo em alguma coisa que está certa quando na verdade não está. E é disso que o irmão Branham vai tratar a seguir.) Agora, é possível que cristãos firmes, pessoas boas, retenham às vezes, retenham o que é errado, achando ser correto. (Por que isso? Porque deixaram de investigar, confiando em seu pastor e na sua igreja, quando o irmão Branham disse aqui que esse é um dever teu examinar a fim de reter o que está certo e excluir o que não está) Mas então estas coisas deveriam ser provadas se são “corretas” ou “erradas.” E é o dever de todos nós, (Veja, o irmão Branham repete isso: “É um dever. Essa é uma obrigação sua”, e agora ele vai lhe dizer porque) pois que esperamos ir para o Céu quando Jesus vier. (Do que ele está falando? Está falando de Arrebatamento. Está falando de Salvação. Paulo disse à Timóteo: “Persevera na doutrina”) E é o dever do ministro, quando se traz qualquer pergunta, que ele resolva isso, e então prove diante do povo, para que entendam, porque ninguém quer ser encontrado “errado,” retendo o que é errado.

17 - Então o eleito tem sim o dever e a obrigação de investigar e o ministro tem o dever e a obrigação de esclarecer, e você deve também examinar com cuidado o que o próprio ministro está lhe explicando. Se você não entendeu, não se acanhe e peça maiores esclarecimentos. E se você descobrir alguma Escritura que não parece se enquadrar com o que ele disse, você deve não criticá-lo, mas apresentar a tal Escritura para ele e questioná-lo a respeito e examiná-lo para ver como ele se sai. A igreja tem essa prerrogativa e ela deve de usar isso sempre que achar necessário. Até mesmo o irmão Branham com toda a sua humildade dizia que a sua igreja poderia questioná-lo ou chamar a sua atenção para algo que fosse dito por ele e que talvez não estivesse bem, que estava fora da Palavra:

O Sinal Deste Tempo (13/11/1963)
Se você me pegou fora da Escritura, então me diga. Vê? Escreva-me uma carta ou diga a um dos pastores, e diga-me onde estou errado. Eu não quero estar errado. Eu quero estar certo, e isso tem que ser esta Palavra. (Ou seja, não a palavra do irmão Branham, mas a Palavra de Deus)

Não Vos Torneis Escravos de Homens

18 - Porém existem alguns ministros que querem tirar do povo de Deus esse direito de questionar, perguntar, examinar, enfim. Eu participei de algumas reuniões da Mensagem lá na capital do México, onde alguns ministros estavam visitando aquele ministério pregando a Palavra e em todas as reuniões eu ouvi esses ministros dizerem sempre a mesma coisa; em todas as reuniões que participamos ouvíamos sempre o mesmo discurso: “Submeta-se ao teu pastor, obedeça a ele e não o questione”. Porém eu e a irmã Rebeca ouvíamos aquilo e não concordávamos com nada daquilo, pois sabíamos que aquilo era apenas uma manobra para tornar aquele povo cativo e sujeito a tudo que fosse ensinado, e isso não está certo, porque o apóstolo Paulo disse: “Não vos torneis escravos de homens”. Se uma igreja é doutrinada a ser submissa ao seu pastor sem dar a ela o direito de questioná-lo quando ele ensina alguma coisa que não está bem, que poder de reação ela terá frente a isso? Nenhum. E quando uma igreja se torna escrava de um homem, ela automaticamente se torna escrava do diabo também, porque na verdade é ele que está por trás de todo o falso ensino.

Provando Sua Palavra (16/08/1964) § 78
Qualquer coisa, qualquer mestre, qualquer expositor da Bíblia, qualquer outra coisa que lhe ensine ou tente fazer que você creia em qualquer coisa, um pequeno jota diferente do que esta Bíblia diz, é um falso ensinamento. É Satanás, novamente, exatamente como foi com Eva.
19 - É por isso que as Escrituras dizem que nós temos que provar os espíritos para saber se eles procedem de Deus, e nós provamos esses espíritos através dos seus ensinos. Por isso que o irmão Branham disse que é um dever da igreja examinar se um ensino está correto ou errado.

A Doutrina Certa Te Levará Para o Arrebatamento

Depois este irmão continua:

Agora se eu não estiver irmão Dornelles correto onde estou mesmo crendo na mensagem como tenho crido até hoje isso afetaria meu arrebatamento?

20 - Eu acho que aquilo que o irmão Branham nos disse agora a pouco já responde essa pergunta, porque ele disse aqui: “E é o dever de todos nós, (Ou seja, de saber se estamos corretos) pois que esperamos ir para o Céu quando Jesus vier”. Então aqui ele está lhe dizendo: “Você tem que estar seguro de que você não está retendo algo errado para que você possa subir no Arrebatamento”.

Depois ele escreveu:

Ou não importa o lugar onde um eleito esteja ele será raptado de qualquer maneira? Ora irmão se for assim eu prefiro crer da melhor forma que serei raptado mesmo não conhecendo todas as coisas como um irmão analfabeto do que um sábio e entendido.

21 - Bem, vamos aqui deixar para que o próprio irmão Branham responda a essa pergunta, destacando aqui rapidamente algumas coisas que ele disse. O irmão Branham ensinava que tudo que um filho de Deus precisa para subir no Arrebatamento é receber a Palavra do seu dia e crer Nela.

Provando Sua Palavra (16/08/1964) §§ 105-106
Moisés tinha a Palavra. Era só disso que ele precisava, era da Palavra. E é só disso que você precisa hoje. Não de uma credencial de certa igreja. Você não precisa de uma igreja para apoiá-lo. (Ou seja, não é você estar em companheirismo ou pertencer ao grupo A, B, ou C que vai te garantir o Arrebatamento, porque o irmão Branham disse inúmeras vezes que Deus não trata com grupos, Deus trata com indivíduos) Você precisa da Palavra, para tomar o Arrebatamento com Ela. Você não precisa de certa credencial. Você não precisa de certa história extensa de certa escola, para ser curado esta manhã. Você precisa aceitar a Palavra, isso dá conta do assunto!

22 - Então nós percebemos que por tudo que o irmão Branham disse, tudo que se precisa é de aceitar a Palavra, ou seja, crer na Mensagem. Para cada era foi entregue uma Mensagem, e todos os crentes de cada era que receberam aquela porção da Palavra para o seu dia foram salvos e estão agora aguardando o Arrebatamento. Os que não receberam ficarão de fora.

Provando Sua Palavra (16/08/1964) § 94
Todos os que creram na Mensagem daquela era, aceitaram e foram salvos. Assim será em qualquer era. Todos que não criam na Mensagem e no mensageiro, pereciam.

23 - Então cada pessoa que recebe a Mensagem foi na verdade predestinada para recebê-La. E em cada era pela Sua presciência Deus já sabia quais das Suas sementes estariam ali presentes naquele dia para fazer eco à Palavra da hora.

Provando Sua Palavra (16/08/1964) § 122
Quando Ele predestina qualquer coisa para acontecer e diz que vai acontecer, Ele sabe que aquela semente ali estará bem naquela hora. Ele predestinou uma Noiva, Ela estará aí! Vai haver um Arrebatamento, Ela estará aí! Ele predestina por Sua presciência.

24 - Agora, dizer como esse amado irmão disse de que é preferível ficar na ignorância como se isso fosse alguma vantagem para o eleito é um tanto questionável em vista do que o irmão Branham nos ensinou. Porém muitos costumam dizer isso que esse irmão escreveu tomando até por base uma certa declaração que o irmão Branham fez da qual nós iremos nos ocupar agora.

A Condição do Coração

25 - Isso aconteceu quando o irmão Branham foi questionado por dois ministros. Havia um ministro chamado Dr. Ness que era um trinitário, e um outro chamado Dr. Scism que era um unicista. Esses dois ministros combatiam muito um ao outro e cada um tentava disputar o irmão Branham para si. Até que um certo dia eles colocaram o irmão Branham contra a parede exigindo que ele tomasse o partido ministerial e doutrinal de um deles. Porém como todos nós sabemos, o irmão Branham não era nem trinitário e nem unicista, e ele não achava correto usar de sua influência ministerial para promover uma doutrina denominacional, seja qual fosse. Então o irmão Branham lhes pediu um tempo para pensar, mas não na verdade para escolher um deles, mas para orar a Deus e ter a resposta certa de modo que ele não ofendesse a nenhum dos dois. No dia e local marcados para se encontrar com os dois ministros a fim de dar a sua resposta, o irmão Branham disse:

Divindade Explicada (25/04/1961) § 103
Agora, eu disse ao irmão Scism e ao irmão Ness: “Para responder a sua pergunta”, eu disse, “agora, eu não tomo nenhum dos lados com vocês, irmãos. E eu sei que, enquanto vocês discutem, ambos estão errados. Está vendo? Porque, eu preferiria estar errado em minha doutrina, e correto em meu coração, do que estar certo em minha doutrina, e errado em meu coração”. Está vendo? Eu disse: “Afinal de contas, é a condição do seu coração”.

26 - Essa resposta que o irmão Branham lhes deu foi o resultado das suas orações. Cada um desses homens queria construir um reino para si próprio e eles queriam fazer de William Branham apenas o seu colaborador. Eles queriam usar a ele e o seu nome e suas fitas e publicações somente para adquirir algum tipo de prestígio a mais frente aos seus oponentes. Então esses ministros estavam com muitos problemas.

27 - Porém essa reposta que o irmão Branham deu tem sido muito usada hoje quando alguns crentes da Mensagem se sentem como que encurralados por não saberem para onde ir ou o que fazer quando ainda que momentaneamente conseguem se aperceber que o ministério ou grupo ao qual eles pertencem não está com toda a Palavra. Eles não sabem o que fazer nessa hora, mas devido ao grande amor que eles têm por aquele pastor e ao prestígio que ele e o grupo que ele construiu possam ter, então para não largar tudo isso, eles fazem esse tipo de arrazoamento: “Eu prefiro ficar com a doutrina errada mas ter um espírito certo, e eu creio que isso será o suficiente para o meu arrebatamento”.

28 - Porém não foi isso que o irmão Branham disse. Ele disse que se você quer ir para o Arrebatamento esteja seguro de que você não está retendo um ensino errado. Esses tipos de conclusões que eles fazem é muito comum quando eles ficam apenas com uma parte da declaração do profeta e descartam outras. E infelizmente essa é exatamente a mesma atitude que eles adotam quando resolvem ensinar a Mensagem de William Branham.
Porque para que você entenda aqui o que ele está dizendo, você precisa se inteirar de outras coisas que ele fala, tanto em outros sermões como neste mesmo aqui, porque mais adiante ele também vai dizer o seguinte:

Divindade Explicada (25/04/1961) § 123
Agora eu desejo fazer esta afirmação. Eu desejo dizer que eu creio que ambos os lados estão errados, enquanto eles argumentarem um contra o outro, porque seus motivos estiveram errados. E enquanto seus motivos estão errados; não importa qual seja o seu objetivo, porém seus motivos para esse objetivo estão errados, então isto nunca funcionará. Isso mesmo.

29 - Quando o irmão Branham falava de motivos e objetivos, ele estava se referindo ao que ele chamou de disposição ou “condição do coração”, ou seja, do que se passava dentro de seus corações no que tange aos motivos e objetivos daquilo que eles estavam fazendo. Se os teus motivos e objetivos, ou seja, o teu coração, ou o teu espírito, (embora ele não tenha usado a palavra “espírito” aqui, mas a maioria usa) não está em conformidade com a vontade perfeita de Deus Ele não irá abençoar e honrar o que você estiver fazendo para Ele. E o irmão Branham explicou isso um pouco antes. Vamos um pouco mais lá para trás no parágrafo 84:
Divindade Explicada (25/04/1961) § 84
Você deve testar o seu motivo e objetivo, primeiro. Primeiro, encontre a vontade de Deus; (E você lembra o que Paulo disse que você precisa fazer para conhecer a vontade de Deus? você precisa ser transformado pela renovação da tua mente, quando ela for limpa e batizada com o Espírito Santo) e logo encontre o seu objetivo; e logo teste o seu motivo e veja se o seu motivo está correto. Então, como Jesus disse em Marcos 11:24; “Qualquer que disser a este monte: Ergue-te, e não duvidar em seu coração.” Porém enquanto você tiver dúvida no coração, se é a vontade de Deus, ou se seu motivo e objetivo estão errados, como ela vai se mover? Porém quando você sabe que o seu motivo está correto, e é a vontade de Deus, e seu objetivo está correto, isto tem que mover. Isso é tudo, ou Deus disse algo errado.

Os Reais Motivos e Objetivos do Coração
30 - Então a condição do coração revelará os motivos de cada um. Um espírito errado ou um coração errado produzirá maus motivos e objetivos em sua mente. O irmão Branham vai tentar nos explicar isso em um outro sermão:

Sedentos Por Vida (04/03/1960) § 8
Eu vim dentre eles, dentre os irmãos da igreja batista, e eu vi esta grande coisa, e eu nunca tomei partido com qualquer outra coisa. Apenas independentemente da sua crença e tudo mais, eu tento ficar bem na brecha e dizer: “Somos irmãos”. Somos irmãos, independentemente. Se podemos discernir o espírito um do outro, (Ou seja, a disposição do coração, os motivos e objetivos de cada um. Por que eles estão pregando? É para que o Reino dos Céus seja conhecido? Ou será que é somente para que eles mesmos sejam reconhecidos?) e perceber que, se um homem entra, eu não me importo a que igreja ele pertence, se ele tem o Espírito de Deus sobre ele, ele é meu irmão. E eu não me importo o quão grande ele é, e o quão intelectual ele é, e o quão poderoso ele pode falar, se ele está tentando alcançar a coisa errada, (Seus motivos e objetivos estão errados) eu não creio que seja meu irmão ainda. (Porque sua mente ainda não foi batizada com o Espírito Santo) Mas é o que ele estiver tentando fazer (motivos e objetivos). Se ele estiver tentando salvar as almas, ou fazer algo para Deus, esse é um irmão. Se ele é uma testemunha de Jeová, ele ainda é meu irmão. Se ele é um santidade pentecostal, assembleia de Deus, igreja de Deus, da unidade, dualidade, trindade, ou, oh, seja o que for, são todos meu irmão e irmã. Se temos os nossos corações com Deus, (Os motivos e objetivos certos quanto as coisas que fazemos para Ele) tentando conseguir algo para o Reino de Deus... Se estamos tentando construir um reino próprio nosso, então Deus não vai honrar isso.

31 - Então o que o irmão Branham estava dizendo é que alguém por ignorância pode estar crendo em uma doutrina errada, porém ele não está tentando usar essa doutrina errada para combater a ninguém, é apenas uma crença pessoal sua que ele guarda para si. Estará tudo bem se ele estiver agindo assim, pois mesmo sendo um ignorante ele não tem um espírito ou um coração mal para ficar combatendo os outros. Mas a única maneira de se crer em uma doutrina errada é por ignorância, porque como o irmão Branham disse: “É possível crentes firmes, pessoas boas”, ou seja, com um coração certo e com bons motivos e objetivos “reter o errado pensando que isso está certo”. Porém isso não pode refletir a postura da Noiva, pois para a Noiva o profeta disse: “Nunca retenha o que é errado”. Sendo assim, a Noiva deve de ter a doutrina certa com um coração e Espírito correto. Somente as virgens néscias podem ter a doutrina errada, por serem justamente néscias ou ignorantes sobre a doutrina, embora sejam virgens, certas no coração.

A Doutrina Errada e Um Coração Errado

32 - Agora, o irmão Branham disse que no caso daqueles dois ministros ambos estavam errados. No quê eles estavam errados? Qual deles tinha a doutrina certa mas tinha um coração errado? Nenhum dos dois, porque ambos tinham uma doutrina errada e um coração errado e usavam tudo isso para combater a outra doutrina errada. Porém existe algo ainda pior do que isso, que é quando alguém tem a doutrina errada é quer usá-la para combater a certa. Neste caso ele não só tem uma doutrina errada, mas também um espírito e um coração errado, porque ele nunca aceitará a doutrina correta quando se deparar com ela, pois ele também tem um espírito errado. Foi isso que João tentou explicar em 2 João 1:9

2 João 1:9
Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho.

“prevaricar” significa “torcer a justiça”, “agir injustamente”, portanto em outras palavras prevaricar significa ter um espírito e um coração errado, e se ele também não persevera na doutrina de Cristo então ele acabará atentando para a doutrina errada, e tentará depois combater a certa com isso, porque ele terá uma doutrina errada e um espírito e u coração errado.

33 - Uma pessoa que faz isso, disse João, não tem Deus, não importando o quanto de unção ele alegue ter. E de nada adiantará ele dizer que foi batizado em Nome do Senhor Jesus Cristo se o seu cérebro também não foi limpo e batizado.

Um Coração Certo Não Rejeitará a Doutrina Certa

34 - Agora, por outro lado, se alguém tem um espírito bom e um coração honesto, ele não pode combater a doutrina certa se algum momento ela for apresentada a ele, porque um coração e um espírito certo não pode combater uma doutrina certa. Como que alguém pode alegar ter um coração e um espírito certo e resistir à doutrina certa? Não faz sentido, pois se ele diz que tem um bom coração com motivos e objetivos certos, ele até pode dar atenção a uma doutrina errada durante algum tempo por desconhecer a correta, mas ele não pode continuar com o ensino errado depois de conhecer o certo, se ele realmente possuísse um espírito certo também. Pois se o coração está certo ele não pode rejeitar a doutrina certa. Se você alega ter um espírito correto, você terá que aceitar a doutrina correta também, cedo ou tarde. Não há como você fugir disso. Um coração certo não poderá se manter duro e inflexível a uma doutrina correta. Na verdade, você estará provando que tem um coração certo quando não rejeitar a doutrina certa depois de ouvi-la, porque a Mensagem do Elias foi enviada para converter os espíritos e corações dos filhos de volta à doutrina apostólica correta.

A Doutrina Certa e o Coração Errado

35 - Agora, outra coisa perigosa que também existe, é de alguém ter a doutrina correta, mas um espírito e um coração errado. Isso pode acontecer. Agora, como que isto é possível? Quando alguém adquiriu um conhecimento apenas intelectual da doutrina, mas ainda sem a revelação, porque o seu cérebro não foi batizado e você tem que ter as duas coisas. Elas têm que andar juntas. E na verdade será a revelação que fará você também ter um coração e espírito certo, porque se você tiver apenas o intelectual, mas sem a revelação você somente tentará usar a informação para tirar vantagem em alguma coisa, seja para se sentir superior a alguém ou combater alguém em particular ou ainda para tentar construir um reino para si próprio.

36 - O irmão Branham disse que se alguém tem a doutrina certa, mas as condições do seu coração não estão corretas, então teria sido melhor se ele continuasse sem conhecer a doutrina certa. Vamos ver como explicou isso:

Entrando no Espírito (28/04/1961) § 47
Eu não me importo se o homem estiver errado. Se ele estiver errado e sincero no seu coração e você estiver certo em sua fé e estiver errado ao agir da maneira que você está agindo, (Ou seja, doutrina certa, mas um coração errado, com motivos e objetivos errados) eu preferiria estar no lugar dele do que no seu. Isso mesmo. Eu preferiria estar errado na minha doutrina e certo em meu coração. Deus irá considerar mais isso. Então, se um homem está errado, e daí? Ajude-o. Ele precisa de ajuda. (Lógico, se ele é apenas um ignorante, mas tem um bom espírito, então ele não poderá ter dificuldades para abandonar o erro e aceitar o ensino correto) Ame-o. Se você não pode amar o seu inimigo da mesma forma como você ama aqueles que te amam, você não é melhor do que os publicanos. Isso mesmo. Isso é o que a Igreja tem falhado em obter. Eu espero que você obtenha isso esta noite. Eu espero que você entenda sobre o que eu estou falando.

37 - O que ele está tentando nos dizer aqui é que se você tem a doutrina certa e o coração certo, você vai provar isso por meio do que? Do amor, porque ele disse que se tudo estiver bem com você, seja tendo uma fé correta ou tendo dons espirituais, você evidenciará isso demonstrando amor e paciência para com os outros.

A Maneira Para Ter Companheirismo (09/10/1955) § 18
Eu preferiria ter uma igreja que não soubesse nada sobre qualquer dom espiritual, e estar simplesmente tão apaixonada um pelo outro e com Cristo; eu preferiria ter isso do que todos os dons espirituais operando na igreja. Agora, isto pode parecer difícil em um grupo pentecostal, mas eu prefiro ter isso. Onde há dons, eles falharão. Onde há dons, eles trarão confusão. Onde houver dons, eles podem ser questionados. Mas onde há o amor, é perfeito. Isso mesmo. E se você tivesse o amor perfeito você teria dons perfeitos. (Não há problema nenhum em ter dons, porém eles precisam estar acompanhados de algo mais) Isso mesmo. Então trabalhe primeiro com o amor. Isso produz comunhão e comunhão produz dons.

“Se Me Provar Eu Creio”

38 - Então a menos que Deus conceda uma revelação não há nada que possa ser feito. Não há nada que possa ser provado pelo homem, porque o homem não pode provar nada, a não ser Deus, pois é Ele Quem prova a Sua Palavra ser verdadeira, vindicando-A. Então é a revelação que provêm da fé que faz o eleito saber que a doutrina é verdadeira. Ele não precisará de uma prova porque quando ele tem uma revelação tudo se prova por si mesmo.

Provando Sua Palavra (16/08/1964) § 64
Agora, também existe um antigo provérbio que diz: “Se provar, eu acredito.”... Mas isto não funciona sempre, porque Deus tem, em toda era, cumprido e provado a obra que Ele determinou para aquela era, e falou dela em Sua Palavra. E toda vez que a Palavra de Deus foi provada na era, a maioria A rejeitava. (Então se é apenas uma minoria que recebe a Palavra enquanto a maioria rejeita, não será nos grandes grupos que você verá esta Palavra ser recebida) Por isso: “Se provar, eu creio,” não é assim. Você somente pode ter fé à medida que Deus lhe dá fé. Fé é um dom de Deus. Seja religioso o quanto for, no entanto você deve ter fé. E a sua fé pode apenas descansar sobre a Palavra provada de Deus, se você for cristão.

Quando Você Entende Você Crê

39 - E o irmão Branham nos disse que fé é uma revelação. E quando você tem a revelação você entende a Palavra, pois é a revelação que faz tudo ter sentido. Se você não tiver essa revelação que provêm da fé, você tentará fazer com que tudo tenha sentido somente pelo intelecto e isso não dará certo, porque isso não irá te transformar, isso não irá mudar a tua natureza. Você continuará sendo a mesma pessoa com um entendimento renovado apenas, ou seja, com mais informações, mas você não será vivificado ou transformado por isso. Então você precisa entender por revelação, e o irmão Branham disse que isso só acontece com o novo nascimento.

Provando Sua Palavra (16/08/1964) §§ 67-68
Sem dúvida você já ouviu dizer: “Ver é crer.” Esse é outro antigo provérbio que temos aqui, mas isso também não funciona...  Quando você entende, você crê. Jesus disse: “Aquele que não nascer de novo, não pode ver o Reino,” em outras palavras, “entender o Reino,” (Enquanto você não experimentar o novo nascimento, com o batismo do corpo, alma e mente, você não vai entender) porque o Reino é o Espírito Santo em você. Por isso você tem que entender o que é isso em você. E a única maneira de você entender é comparar (Ou seja, estudar, examinar) o que isso faz você fazer com o que a Bíblia disse que isso faria você fazer. Então o seu problema está resolvido, veja. E, então, Ele é aquele Espírito Santo.

40 - Então recapitulando o que nós já vimos daquilo que o irmão Branham nos disse, primeiro é necessário que o filho de Deus experimente o novo nascimento, ao ser estabelecido como filho. Quando isso acontece sua natureza é mudada, o que lhe permite entender o Reino por meio de uma mente aberta e da revelação do Espírito Santo que já tem que estar habitando nele.

Crentes Fronteiriços

41 - O que se percebe é que muitos entram em pânico na verdade só em ter que admitir a possibilidade de que eles estiveram enganados a sua vida toda quando se deparam com algo que eles não foram ensinados a crer. Então o recurso deles é de usar esse tipo de arrazoamento: “Eu vou ficar com a doutrina errada, porque o importante mesmo é eu ter um bom espírito. Afinal de contas eu pertenço à era do amadurecimento, eu sou um grão maduro”. Só se for do joio maduro, porque como já dissemos, não foi assim que o irmão Branham ensinou. Porém o que você também pode observar é que o temor que alguns possuem até para investigar um assunto para saber se está correto ou não, é a mesmíssima coisa que o irmão Branham criticava em vários de seus sermões, quando se referia aos crentes fronteiriços.

Provando Sua Palavra (16/08/1964) § 129
As pessoas chegam direto até o Batismo do Espírito Santo, chegam direto até à Palavra, surgem através de todas as denominações, e todas as igrejas, e todos os catecismos, e tudo mais, mas quando se trata daquela Palavra, de cruzar aquela linha, elas dizem: “Oh, eu não sei não quanto a Isso, a minha igreja não A ensina desse jeito.” (“Eu acho melhor eu ficar aqui na minha igreja sem saber de nada, sem questionar o que a minha igreja ensina, para que quem sabe assim eu vá no rapto”) Não me interessa o que a sua igreja ensina, a Bíblia diz que Ela é desse jeito. Então você diz: “Como sei que Ela está certa?” Ele confirma e prova!

42 - O que o irmão Branham está dizendo é que eles conseguem até aceitar muitas coisas, mas quando se trata da Palavra de Deus completa eles chegam a um limite. Crentes fronteiriços. Dos que saíram do Egito quantos possuíram a terra? Só Josué e Calebe. Os demais quiseram continuar em sua incredulidade.

A Palavra Falada é a Semente Original (18/03/1962)
Eu pensei: “Agora, eu creio na eleição, sim”.  “Aqueles que uma vez foram iluminados, participantes do Espírito Santo (Vê?), e provaram da Palavra de Deus...” Eu disse: “Esses são os crentes fronteiriços que chegarão quase até a coisa real e depois voltam; como eles foram nos tempos de Josué”. (Josué e Calebe atravessaram, mas estes apenas ficaram na fronteira, veja, provaram e viram as boas obras de Deus, (tiveram conhecimento disso) então recusaram isso.) As pessoas ficam em volta da igreja o tempo todo, dizendo: “Eu creio nisso, irmão Branham”, mas nunca fazem um movimento em direção a isso. Veja, disse: “é impossível para eles alguma vez seguir em frente”.

43 - E assim muitos hoje não querem receber a Palavra por não ter que largar a sua igreja que eles tanto amam. O irmão Branham disse que Jairo não recebeu a Cristo, a plenitude da Palavra encarnada, porque ele não queria largar o seu grupo e o sistema ao qual representava.

Provando Sua Palavra (16/08/1964) § 184
Agora, lembre-se, Jairo era um sacerdote, um crente de fronteira. Ele queria crer em Jesus, mas não gostava da ideia de largar a sua igreja, porque tinham dito: “Qualquer um que crer Nele será expulso da igreja.”

A Recompensa Para os Que Creram

44 - Mas há uma recompensa para o que aceitou a Palavra de Deus sem arrazoamentos, sem comprometê-La por nada, e que aceitou também abrir mão de todo o prestígio que poderia ter tido se seguisse a homens e os seus sistemas.

Provando Sua Palavra (16/08/1964) § 232
Haverá uma ressurreição dos mortos. Ele confirmará. Isso mesmo. Ele provará. Haverá um Arrebatamento da Igreja. “Como será?” Não sei, mas Ele provará. A Sua Palavra é verdade. Haverá um Milênio. Ele provará, Essa é a Sua Palavra. Haverá novos céus e nova terra. Ele provará, porque a Sua Palavra disse que sim. E somente os justos estarão aí. Ele também provará. Isso mesmo. Somente os que foram feitos parte desta Palavra (veja, será a parte deles e a posição deles nesta Palavra para a era deles) serão os únicos que estarão lá. Porque é exatamente isso, Ele é a Palavra. E o que é uma mulher? A imagem de um homem. E o que é a Igreja? A imagem da Palavra. (Não a imagem de um grupo, não a imagem de um sistema de homens que escraviza um povo, não a imagem de uma doutrina) Veja, exatamente isso. Está vendo? De modo que estará lá, exatamente. Somente os crentes verdadeiros na Palavra Dele conhecem Isto e podem crer Nela. E Deus os auxilia a provar, isso mesmo, que é verdade.

45 - A ressurreição dos mortos, o Arrebatamento da Igreja, o Milênio e os novos céus e a nova terra, tudo isso já pertence à Noiva; isso tudo já é uma realidade para Ela, porque Ela não questionou a Deus e a Sua Palavra, da qual Ela mesma é uma parte. A Noiva é uma imagem, disse o irmão Branham, um reflexo da Palavra, assim como a mulher é a imagem do homem, uma vez que os genes que constituem a mulher foram passados a ela pelo primeiro homem, Adão, porém sua esposa Eva, caiu, mas a Segunda Eva, que é a Noiva do Segundo Adão, Cristo, essa não pode cair, pois cada filho de Deus que compõe essa Noiva leva consigo os mesmos genes e atributos de Deus. Cada um deles possuía uma representação na eternidade cujos nomes também já estavam escritos no Livro da Vida do Cordeiro desde antes da fundação do mundo. Estes são os vencedores, os fiéis, os escolhidos, os filhos treinados, que habitarão para sempre no Tabernáculo de Deus. E a Deus e ao Seu Cordeiro seja dada toda honra e toda glória por isso. Amém.


www.doutrinadamensagem.com