sábado, 7 de maio de 2016

Ecoando e Refletindo a Palavra de Deus

Ecoando e Refletindo a Palavra de Deus

20 de dezembro de 2015

Diógenes Dornelles

2 João 1:8-9
Olhai por vós mesmos, para que não percamos o que temos ganho, antes recebamos o inteiro galardão. Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho.

Deus Refletido em Carne Humana

Quando Deus enviou o Seu Filho Primogênito até a terra Ele veio para cumprir várias promessas que Deus havia feito por meio das Escrituras, e um de Seus principais objetivos, além de redimir aqueles que de antemão foram conhecidos, foi também de refletir Deus para o povo, de modo que Ele Se revelasse e Se tornasse conhecido pelos Seus Filhos. O irmão Branham disse que Jesus em carne humana foi a manifestação do próprio Deus sobre a terra na forma de corpo, a fim de refletir a Palavra de Deus e as Suas promessas que haviam sido feitas para aquela era.

A Acusação (07/07/1963) § 167
Jesus Cristo era a Pessoa, Homem, Deus. Aleluia. Ele era a manifestação de Deus. Ele era Deus em forma de corpo, para refletir a Palavra de Deus para aquela era, para fazer aquela era ver a promessa de Deus para aquela era.

Deus já conhecia os Seus filhos, porém agora era necessário que os Seus Filhos O conhecessem. Deus já era conhecido pela Sua Palavra revelada que foi entregue pelos Seus profetas, mas era necessário que por meio de Jesus Cristo, que era a Sua Obra-Prima, Deus pudesse ser a Palavra ecoada e refletida em plenitude em carne humana.

A Obra Prima de Deus Identificada (5/12/1964) § 116
Ele veio para refletir o Pai, e o Pai era a Palavra. Amém. Agora eu me sinto realmente religioso. Ele veio para refletir a Palavra do Pai. Deus disse que Ele estaria ali, e ali estava Ele, a perfeita Obra-Prima do grande trabalho manual de Deus. Oh, que coisa! Ele foi o perfeito reflexo Dele. Ele refletiu tudo que Deus tinha falado. Ele refletiu o que Adão disse a Seu respeito. Ele refletiu tudo que os profetas disseram, tudo que os patriarcas disseram. Tudo que Ele disse, Ele foi o cumprimento da Palavra. Todos os tipos se cumpriram Nele. Sim. Ele Se tornou o Jeová do Novo Testamento. Ele foi o Jeová do Antigo Testamento. “A Palavra então,” que estava na Coluna de Fogo, “Se manifestou e habitou entre nós.” O Jeová do Antigo Testamento tornou-Se Jesus do Novo Testamento. Ele foi um perfeito reflexo de Deus.

Vemos que o irmão Branham nos disse aqui que Jesus estava refletindo a Palavra, não somente pelo fato de Ele ser o Logos encarnado, mas porque tudo que Ele fazia e falava refletia e ecoava a Palavra de Seu Pai. Jesus não possuía uma doutrina própria ou um ensino próprio Seu, mas tudo que Ele ensinava era a doutrina e a Palavra que o Seu Pai Lhe deu como Ele mesmo chegou a afirmar.

João 7:16
Jesus lhes respondeu, e disse: A Minha doutrina não é Minha, mas Daquele que Me enviou.

Aquele mesmo Deus que Se manifestou no Antigo Testamento em uma Coluna de Fogo veio mais tarde a Se manifestar no Novo Testamento em forma humana, mostrando que o mesmo Deus Jeová que Se revelara no passado a Israel, estava agora ali manifestado corporalmente em plenitude no corpo de carne de Seu Filho Unigênito, nosso Senhor Jesus Cristo. Com isso, Jesus pôde refletir perfeitamente todo o Ser do Pai, uma vez que Ele era parte de Deus e de Sua Palavra, e isso Lhe permitiu glorificar ao Pai com tudo que Ele fazia, pois cada movimento Seu era na verdade o próprio mover de Deus operando através Dele.

A Ele Ouvi (19/05/1957) § 40 – sem tradução
Agora, observe. Deus nunca fez nada que pedisse ao homem para fazer, senão o que Ele mesmo fez. Seu Filho, quando Ele nasceu aqui na terra, Ele era um Filho obediente. Cada passo era para o Pai. Tudo o que Ele fez foi para glorificar a Deus. E nós vimos Deus em Cristo. É isso mesmo? “Ninguém jamais tem visto o Pai, em momento algum, mas o Filho unigênito O declarou”. Cada movimento, cada ação, tudo o que Cristo fez foi Deus operando Nele.

Veja que o irmão Branham disse que nada do que Deus nos pediria para fazermos seria diferente ou contrário daquilo que Deus mesmo já fez por intermédio do Seu Filho que foi o nosso modelo. A obediência que Jesus demonstrou a Deus é apenas um desses exemplos. Não foi através de grandes sinais e maravilhas que Jesus provou ser o Filho Deus, mas foi por meio de Sua obediência a Ele, que aliás, é a principal característica de um filho e de uma filha de Deus, que é quando eles  obedecem ao Pai celestial.

Jesus portanto foi um Filho obediente, e cada ação e movimento Seu era na verdade o mover da própria Vida de Deus que estava Nele. Foi por essa razão que Deus produziu essa Sua Obra-Prima a fim de que ela pudesse ser um reflexo de Si mesmo.

Uma Outra Obra-Prima em Processo

Porém o irmão Branham nos disse que a Noiva de Jesus também tem sido uma outra Obra-Prima que Deus vem preparando no decorrer das eras da igreja, cujo fim não é outro senão de ser a imagem perfeita do Filho Primogênito para que assim como Ele, Ela possa também refletir e ecoar a Palavra de Deus sobre a terra.

A Obra-Prima (5/07/1964) § 108
Agora, por aproximadamente dois mil anos Deus tem feito outra vez Dele uma Obra-Prima, porque Ele golpeou Adão para tirar um pedaço dele (parte dele), uma costela para fazer para ele uma esposa. E agora dessa perfeita Obra-Prima que Ele feriu no Calvário, Ele tirou um pedaço Dele. Isso é simplesmente o Novo Testamento; isso é tudo. Ele cumpriu o Antigo Testamento. (Ou seja, Jesus cumpriu tudo aquilo que o Antigo Testamento disse acerca de Sua vinda à terra.) Agora, o Novo Testamento é outra parte para ser cumprida. (Todo o Novo Testamento se resume na formação da Igreja, o povo eleito de Deus, que está sendo preparada para unir-Se ao Seu Marido, e que deverá ser um perfeito reflexo Dele) Veja, o Antigo e o Novo Testamento são marido e mulher (vê?); e foi necessário o Antigo para apontar para o Novo. (Jesus cumpriu o Antigo Testamento e agora a Noiva está cumprindo o Novo Testamento como Obras-Primas de Deus formadas em ocasiões diferentes. Ao mesmo tempo em que Cristo cumpriu o Antigo Testamento, Ele também estava apontando para o Novo Testamento, no sentido de que Sua Noiva deveria ser um reflexo de tudo aquilo que Ele mostrou ser quando esteve sobre a terra na Sua primeira vinda. O que Ele foi assim também deveria de ser a Sua Noiva) Vem Cristo, a Obra-Prima para cumprir isso. Agora, Sua Noiva cumprirá tudo o que está no Novo Testamento. Outra Obra-Prima está em processo.

Portanto se a Noiva é uma outra Obra-Prima que Deus tem edificado nestes últimos dois mil anos, Ela não poderá ser nada senão uma cópia perfeita do que Jesus foi. Ela terá que refletir e ecoar tudo aquilo que Jesus ecoou e refletiu. Como Jesus não tornou a doutrina de Seu Pai conhecida somente por meio de uma pregação, mas também por meio de atitudes, da mesma maneira a Noiva de Cristo deve refletir por meio de Sua própria postura, os juízos e pensamentos de Deus, como o Filho de Deus igualmente o fez.

Imitadores de Deus

O apóstolo Paulo disse que todos nós devemos ser imitadores de Deus, significando não somente seguir a Deus, mas procurar refletir em Suas próprias vidas o caráter e a mente de Deus.

Efésios 5:1
Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados.

Então cada filho e cada filha tem que ser um imitador de Deus. Paulo também disse que porque ele mesmo era um imitador de Cristo, todos nós também poderíamos com segurança sermos seus imitadores.

I Coríntios 11:1
Sede meus imitadores, como também eu de Cristo.

Imitar a Deus ou a Cristo significa refletir e ecoar a Sua Palavra em nossas próprias vidas por meio de pensamentos, palavras e ações.

Uma Igreja Híbrida

Porém o irmão Branham disse que está havendo uma grande dificuldade para a igreja dos últimos dias se converter em um imitador de Cristo, porque ela tem se tornado híbrida com suas próprias doutrinas e preceitos de homens. Por conta disso, dificilmente os crentes conseguem se tornar imitadores de Cristo ou mesmo de Paulo, pois a própria doutrina apostólica que era crida e refletida na primeira era da igreja tem sido desprezada nos dias atuais. A igreja de hoje não consegue mais refletir o mesmo pensar e o mesmo agir dos cristãos primitivos porque comprometeram a Palavra de Deus com os seus sistemas. Os ungidos dos primeiros dias da igreja conseguiam imitar a Deus, mas os ungidos dos últimos dias não conseguem mais fazer o mesmo.

A Obra Prima de Deus Identificada (5/12/1964) §§ 117, 120
Oh, se a Igreja hoje pudesse somente refletir aquela primeira Igreja, quando o Espírito Santo caiu no Dia de Pentecostes! Se o cristão hoje pudesse refletir! Nós somos um bando híbrido, em relação ao que eles eram. (...) aqueles cristãos primitivos eram robustos. Eles não se importavam com quem lhes desse tapinhas nas costas. Eles refletiam a Jesus Cristo, de tal modo que eram considerados… Eles eram indoutos e homens sem letras. Eles não iam à escola secundária, e não tinham diploma universitário. “Mas percebiam que eles haviam estado com Jesus.” É disso que eles necessitam, os cristãos de hoje, perceber que você esteve com Jesus.

Os cristãos primitivos refletiam Cristo e Sua Palavra porque eles não falavam de uma doutrina própria inventada por eles ou porque usavam uma linguagem e uma retórica polida, mas porque eles falavam da doutrina de Cristo que era de Deus mesmo. Eles refletiam Cristo porque haviam estado com Ele, e a menos que alguém esteja em comunhão com o Espírito de Cristo e com Sua Palavra viva, ele não poderá refletir nada além de si próprio e do que ele mesmo concebe com os seus arrazoamentos pessoais. As igrejas se tornaram hoje um bando de híbridos porque perderam a sua identificação com a Palavra genuína; ao invés disso, eles preferem ser identificados pelas doutrinas que eles mesmos forjaram.

Tudo aquilo que é híbrido é apenas uma cópia falsificada do original, porém sem condições de gerar ou produzir vida em si mesmo. A igreja primitiva produzia vida porque refletia o poder de Cristo que começou a Se refletir em Seu povo a partir do Pentecostes. Eles não refletiam ou ecoavam uma teoria criada por uma fé intelectual, mas refletiam uma experiência do poder do próprio Cristo habitando neles.

Identificação (23/01/1963) § 261 – sem tradução
O Pentecostes não é uma organização. Pentecostes é uma experiência. É um reflexo de Cristo, onde Ele começou no Dia do Pentecostes a refletir-Se através do povo.

Então todos os sinais que os apóstolos faziam era na verdade o próprio Cristo Se refletindo através deles, enquanto eles atuavam como imitadores de Cristo. Portanto os crentes da igreja primitiva eram uma imitação de Cristo, porém uma imitação genuína, enquanto que a igreja híbrida também não deixa de ser uma imitação de Cristo, porém é uma imitação falsificada, porque eles não podem refletir a Palavra de Deus ou a doutrina de Cristo, a não ser sua própria palavra e sua própria doutrina, e tudo aquilo que não faz eco ao que a Palavra de Deus diz é falso.



Um Falso Eco da Palavra

No Antigo Testamento tudo era examinado pelo Urim e Tumim para se certificar se algo era falso ou verdadeiro. Hoje nosso Urim e Tumim são a Palavra revelada. A Palavra verdadeira reflete e vindica a Si mesma; mas qualquer coisa que for dito Dela e que não encontrar eco no que as Escrituras dizem é falso.

Demonologia – Estado Religioso (09/06/1953) § 99
Agora, então o Urim e Tumim hoje é esta Bíblia. Se alguém dá uma profecia ou um sonho, e isso não se compara ou ecoa com a Bíblia de Deus, isso é falso; não creia nisso.

Eis Aqui Quem é Maior Que Salomão (06/03/1964) § 25
Na Nova Aliança, Deus ainda permanece com o Urim e Tumim. Isto é, se um profeta, sonhador, teólogo, ou seja o que for, fala algo que seja contrário à Palavra, e Deus não ecoa isso de volta através da Palavra, eu deixarei isso de lado, porque Ela é o Urim e Tumim de Deus, e eu creio de todo meu coração, que Ela é a Palavra de Deus.

Não se Pode Fazer as Obras de Cristo Sem Antes Refleti-Lo

Então tudo que falarmos tem que estar de acordo com o que as Escrituras dizem. Temos que fazer eco ao que a Palavra de Deus diz e não ao que um homem falou ou ensinou, e nossas obras devem refletir e ecoar essa mesma Palavra. Mas nós não podemos ecoar essa Palavra que é Deus mesmo, a menos que Ele próprio esteja habitando em nós por meio do Espírito Santo para realizar tais obras. Portanto a falsa imitação de Cristo se dá quando alguém tenta fazer as obras de Cristo sem primeiro tê-Lo em sua vida. Muitos assim chamados “cristãos” e até mesmo ministros têm agido dessa maneira. Uma imitação genuína de Cristo ocorre somente quando o próprio Filho de Deus habita no crente, pois é Ele mesmo Quem irá produzir e refletir as obras de Cristo através dele.

A Estatura de Um Varão Perfeito (14/10/1962) §§ 138-139
E é isso que devemos fazer, refletir o Filho de Deus. E agora nós devemos fazer a Sua obra. Ele disse: “Aquele que crê em Mim...” São João 14:7, (na verdade ele quis dizer João 14:12) “Aquele que crê em Mim, as obras que Eu faço ele também as fará”. Você está começando a refletir as obras de Cristo. Mas muitos de nós tentam fazer as obras de Cristo antes do reflexo de Cristo estar em nós. (Ou seja, antes de Cristo estar em nós. Nós acabamos de ler aqui o irmão Branham dizendo que Jesus começou a Se refletir na igreja primitiva no dia do Pentecostes, que foi quando o Espírito Santo ungiu suas carnes. Então você não pode refletir a Cristo até que o mesmo Espírito que esteve Nele unja sua mente e habite em você por meio do novo nascimento) Agora, aí está o problema. Encontramos essas coisas acontecendo. (Ou seja, pessoas tentando refletir a Cristo e fazer Suas obras, sem sequer Cristo estar neles, porque a Palavra que eles creem e professam é uma outra Palavra, é uma outra doutrina, é um outro Evangelho e é só isso que eles conseguem refletir e ecoar) Você sabe disso. Eu sei disso. Vemos estes que tropeçam ao longo da estrada. (Tropeçam porque não andam no meio da estrada que é onde a chuva da doutrina cai. Como nós já estudamos, a chuva da doutrina lava as escórias e os lixos para as beiradas da estrada, e muitos tropeçam porque preferem andar por essas beiradas, que é onde estão os ismos e os canais do diabo) Encontramos um monte de sucata de ministros, de cristãos empilhados ao longo da estrada, porque eles não entraram nisso direito.

Veja que aqui o irmão Branham está nos dizendo que eles não somente tropeçaram naqueles lixos da estrada, como eles mesmos se tornaram como aquilo, porque eles preferiram se identificar com os seus próprios ensinos, do que com a doutrina dos apóstolos.

Sua Vida Reflete de Onde Você Veio

Então veja que nós somente podemos refletir ou ecoar aquilo que estiver em nós, seja proveniente de um espírito falso ou verdadeiro. A influência que alguém irá receber depende da natureza de cada um que corresponderá ao mundo que pertence, seja ele celestial ou o mundo terreno. Alguém pode até tentar enganar a si mesmo tentando refletir o que não está em si, mas sua natureza lhe denunciará. Porém um filho ou uma filha de Deus não pode ecoar nada a não ser aquilo que vem de Deus, porque sua natureza é de cima. Como eles são genes da Palavra, eles só podem produzir ou refletir a própria Palavra que os gerou e da qual eles são herdeiros.

Perguntas e Respostas 2 (03/01/1954) § 37
Aqui, como tenho frequentemente dito aqui, na igreja, eu creio que há um como que um círculo onde vivem os seres mortais. E cada um está neste grande ajuntamento de escuridão e trevas. Os mortais vivem aqui. Agora, ou eles são influenciados por este caminho ou por aquele. Você não pode estar aqui como um ser espiritual, pecador ou santo, sem ter uma influência do submundo ou do mundo acima. Se você é influenciado de cima, então você é de cima. Seu corpo celestial o está esperando aqui em cima. (Está falando da teofania) Mas se você é mau e hipócrita, indiferente, seu corpo celestial está aqui embaixo, independentemente do quanto você pensa que está aqui em cima; (Ou seja, ele pode tentar se convencer que é um nascido de novo, mas ele não consegue refletir as atitudes de um salvo) porque o fruto que você produz diante das pessoas prova de onde você é. Então, você é aqui o que você é em um outro lugar. A vida que você vive aqui, está apenas refletindo qual é a sua herança quando sair daqui. Você entende? Nós estamos agora mesmo (oh, quando penso nisto.), nós estamos agora mesmo glorificados na Presença de Deus, crentes nascidos de novo...

Certo. Então nós estamos na Presença de Deus porque refletimos a Sua glória por termos passado pelo processo do novo nascimento e da adoção, que é a colocação como filhos de Deus regenerados.

Refletindo o Seu Poder e a Sua Glória

O irmão Branham disse que a Igreja deve refletir o poder e a glória de Cristo sobre a terra porque ela leva consigo as mesmas características do Filho de Deus, como um pai e uma mãe veem suas próprias feições em seus filhos. Sendo assim, Deus deve olhar para nós e ver Suas próprias feições refletidas em nós. Seu Espírito em nós deverá fazer as mesmas obras que Jesus fez e refletir a mesma vida que Deus Lhe deu. É para isso que essa outra Obra-Prima está sendo feita, para refletir a glória de Deus ao mundo.
A Ele Ouvi (11/06/1956) § 26 – sem tradução
Às vezes de noite, quando as crianças estão dormindo, a Sra. Branham e eu deslizamos para dentro do quarto e olhamos para o pequeno Joseph. E eu olho para ele enquanto ele está deitado ali dormindo, e eu digo: “Mamãe, você sabia que ele tem olhos grandes como os seus?”. Ela diz: “Sim, e ele tem lábios como os seus”. São as características de ambos de nós que estão representados nessa criança. Oh, como que Deus deseja ver o reflexo de Si mesmo, e Sua igreja refletindo o poder e a glória para o mundo.

As Provações Ajudam a Refletir Cristo em Nós

Como a Noiva de Cristo é uma Obra-Prima que Deus está fazendo, como um exímio Escultor, Ele vem esculpindo, lapidando e batendo nesta Noiva de modo que Ela possa refleti-Lo em todos os detalhes. Ela às vezes é submetida a provas e testes até que possa refletir o caráter e a mente de Cristo em Si, tornando-A humilde e submissa, exatamente como foi o Filho de Deus para com o Seu Pai. Os Janes e Jambres com suas falsas doutrinas e falsos sinais, e os críticos e ex-crentes da Mensagem que a perseguem, tudo isso são permissões de Deus para testar a Noiva de Jesus a fim de moldar o seu amadurecimento; e as lutas e sofrimentos ajudam-Na a remover tudo aquilo que não Lhe pertence, de modo que Ela possa refletir, como o ouro provado no fogo, a natureza de Cristo Nela. E é exatamente isso que permitirá que os outros possam olhar para essa Noiva e saberem que Ela está refletindo Cristo em Sua vida.

Os Memoriais de Deus Provados Pelo Tempo (18/08/1957) § 110 – sem tradução
Há muitos anos atrás, antes que eles tivessem as fundições, eles costumavam levar o ouro, e como eles saberiam como isso estava bem ou não, com toda a lama que estava fora dele, toda a pirita de ferro (que é o ouro de tolos), todos os tolos disso, eles – os batedores batem e batem, e viram e batem, e viram até que o batedor vê o seu reflexo no ouro. É dessa maneira que Deus faz Sua Igreja. Ele dá a você prova após prova, teste após teste, prova após prova, e teste após teste, até que a vida de Cristo seja refletida em sua vida, até você se tornar calmo, sóbrio, manso, suave, humilde, preparado, submisso, disposto, vira sua cabeça das coisas do mundo e olhando diretamente para o Calvário para Aquele que está fazendo a batida. Muitas vezes você acha que isso é estranho, por causa das provas de fogo, e enfermidade, e perseguições; isso é feito somente para testar você, para tirar a sujeira de você, para tirar o lodo de você, para tirar a preguiça de você, para acordar você ao ponto onde você possa olhar e ver o reflexo... ou que os homens possam ver o reflexo de Cristo em você: Cristo em vós, a esperança da glória.

Todo Nosso Ser Deve Refletir a Imagem de Cristo

Então a maneira como procedemos com cada situação adversa com que nos deparamos vai mostrar como está o nosso amadurecimento espiritual. Se ficamos raivosos, rebeldes, vingativos e sem domínio próprio ou se nos mantemos sóbrios, humildes e controlados. Quando alguém rende e consagra sua vida a Deus e à Sua Palavra, Deus mesmo fará todas essas coisas, de modo que esse seja um comportamento contínuo, e não apenas uma postura passageira ou limitada a certas circunstâncias. Ele irá refletir e ecoar Cristo em sua vida de todas as maneiras e em todo tempo, seja pelo falar, pelo agir e até mesmo pelo seu vestir.

Presumindo (17/01/1962) § 353
Então eles vieram agora, Senhor, para se consagrar, para se porem de lado do mundo, porque eles não querem nada a ver com o mundo. Eles querem ser tão completamente rendidos a Ti até que todo o seu ser reflita a Cristo. Que, quando eles andarem, falarem, vestirem, agirem, seja o reflexo de Cristo constantemente em suas vidas. E, Pai celestial, eu rogo para que Tu concedas isso a eles.

Então as provações e testes dos quais a Noiva Se sujeita contribuem para que Ela seja moldada pela Palavra de Deus de modo que Ela possa ser conforme a imagem de Cristo, como nos disse o apóstolo Paulo.

Romanos 8:28-29
E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, (“todas as coisas”, seja a escassez, as lutas, provações, perseguições, etc.) daqueles que são chamados segundo o Seu propósito. Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de Seu Filho, a fim de que Ele seja o primogênito entre muitos irmãos.

Essa palavra “imagem” vem do grego “eikon”, que segundo Strong significa também “figura”, “semelhança”, “alguém no qual a semelhança de outro é vista”; no caso dos cristãos, essa palavra não somente remete à semelhança com o corpo celestial de Cristo, como também ao Seu estado de mente santa, por causa de Sua natureza divina e de Sua absoluta excelência moral.

Mas veja que Paulo nos disse que somente os predestinados é que podem refletir em suas vidas a imagem de seu Irmão mais velho, que conforme já vimos em outras ocasiões, são eles filhos de Deus não porque nasceram por vontade própria ou por livre escolha de seu livre-arbítrio ou porque vieram de uma longa ascendência de cristãos, mas porque foram gerados por Deus, cujos genes de Sua Palavra já estavam latentes neles. Portanto não é o que alguém irá fazer externamente que irá refletir Cristo em Sua vida, mas sim algo com o qual ele já tem que ter nascido, que por meio do novo nascimento toma forma e se manifesta, tornando o gesto de refletir a imagem de Cristo ou de ser cristão não um ato religioso e forçado, mas algo natural.

Imagens de Cristo (25/05/1959) § 44
Alguns dizem que se você colocar uma imagem de Cristo em seu carro ou sobre sua parede, isso é um sinal de um cristão. Bem, essas coisas são todas corretas, mas eu não creio que colocar uma imagem te faz um cristão. Eu creio que ser uma imagem de Cristo te faz um cristão. (Ou seja, não é manufaturar uma imagem; ou alguém é a imagem de Cristo ou não é) Não é o que fazemos externamente; é o que aconteceu internamente que te faz um cristão. Portanto, se Ele é nossa imagem e somos feitos à Sua semelhança, e membros de Seu corpo, deveríamos ser imagens como Ele. Então nossas vidas deveriam refletir a imagem de Cristo, não a nossa junção à igreja ou o colocar um crucifixo, ou nossas emoções. Mas deveria ser a Presença viva do Deus Vivo refletida através de nossas vidas.
Refletindo a Luz do Filho de Deus

O irmão Branham disse que Jesus era uma parte de Deus por ser Ele um reflexo de Seu Pai, da mesma forma que a lua é uma parte do sol porque reflete na terra a luz do astro-rei. E assim, o irmão Branham também comparava a Noiva como uma lua que reflete na ausência do Seu Marido a Luz de Cristo para as nações.

Fale à Rocha (15/11/1953) § 24 – sem tradução
Oh, eu penso nisso. Eu penso nisso em Gênesis quando o - quando Deus fez o sol e fez a lua. Agora, a lua é a esposa do sol. Agora, quando o sol se vai, a lua reflete a luz do sol (não é mesmo?) sobre a terra. E agora, quando Jesus foi levado embora, nós somos a Noiva que é a lua, para refletir a luz do Evangelho, e não podemos refleti-lo até que Ele brilhe sobre nós. Amém. Bem, quando chegarmos... Quando o Evangelho vai brilhando sobre nós, então nós brilhamos isso. Então envie a Luz, Senhor, é a minha oração, para que possamos refletir a luz do Filho de Deus em Seu poder e na Sua ressurreição e na Sua plenitude, quão maravilhoso.

Porém um dia a Esposa e o Esposo se encontrarão nos Céus de Deus e juntos refletirão uma só e a mesma Luz.

Fé (15/08/1956) § 72 – sem tradução
A lua dá luz enquanto o sol se foi embora. E assim é a igreja para refletir a luz do Filho de Deus, enquanto Ele for embora. E algum dia, a lua vai cair, e o sol vai subir, e ambos vão se unir, então o luar e a luz do sol se tornam um.

Mas antes que essa união aconteça, os filhos de Deus estão aqui na terra como estrelas, a fim de serem testemunhas da santidade do Senhor Jesus e para refleti-Lo e ecoá-Lo em suas vidas, fazendo as mesmas obras que Deus fez por intermédio Dele. Somos com o auxílio e direção do Espírito Santo estrelas-guias para conduzir outros pecadores à Cristo e à Sua Palavra.

A Grande Luz Resplandecente (22/12/1957) §§ 90, 91
O que somos nós, hoje, então? Somos estrelas. Cada cristão nascido de novo é um testemunho do Senhor Jesus Cristo, uma estrela para refletir o poder e a santidade do Senhor Jesus, para refleti-Lo em sua vida; para aperfeiçoá-lo em Seu falar, para aperfeiçoá-lo em Seu poder de cura, para aperfeiçoá-lo em Sua ressurreição; para refleti-Lo em cada maneira que Ele foi refletido para nós por Deus, o Pai. Somos estrelas. (...) Se vamos ser uma estrela para refletir a Luz de Cristo, para trazer pecadores a Ele, temos que ser guiados pelo Espírito Santo.

A lua não possui luz própria; é o sol se que reflete nela devido a sua proximidade. Da mesma forma, quanto mais próximos estivermos da Presença e do poder do Espírito Santo, mais chances teremos de refletir essa mesma Presença de Deus e de Sua glória.

Elias (18/10/1953) § 33 – sem tradução
E se eu saísse aqui esta noite e dissesse: “Ei, vejo a lua brilhando. O que está brilhando sobre a lua?” E a lua diria: “Não sou eu brilhando. É o sol que brilha em mim”. Isso é o que é. Se você vive perto o suficiente de Deus para que o poder do Espírito Santo possa cair sobre você, isso irá refletir a Presença de Deus. Amém.

Refletindo a Palavra de Deus

Então nós somente conseguimos refletir ou ecoar Cristo em nós, que significa viver, falar e pensar como Cristo, porque antes Ele mesmo já fez tudo isso. Nós somente podemos ser como Cristo porque uma vez Ele Se tornou como um de nós, assumindo a nossa semelhança de pecado, embora Ele não tivesse cometido nenhum. E por termos hoje essa identificação, podemos refletir em nossas vidas a Palavra de Deus, e se nos posicionarmos por Ela, igualmente a Palavra Se posicionará por nós, ecoando e vindicando de volta o que Dela dissemos.

Identificação (23/01/1963) § 301 – sem tradução
Que se saiba, Senhor, que se nos posicionarmos por aquilo que é certo, o certo se posicionará por nós. Conceda isto, Senhor. Nisso nós cremos, que Tu Se tornou como nós, para tirar o nosso pecado; para que nos tornássemos como Tu, filhos de Deus, para refletir a Palavra de Deus, vindicada...

Os Que Perdem o Ritmo

Então até aqui nós vimos que se tivermos Cristo em nós, estaremos refletindo e ecoando Sua Vida, Sua Palavra e Sua doutrina, que como Ele mesmo disse, não era a Sua doutrina, mas de Seu Pai. Então se estivermos posicionados por essa doutrina, estaremos refletindo tanto o Pai como o Seu Filho. Porém se nos afastarmos dessa doutrina perderemos tanto um como o outro. O texto de 2 João que lemos no começo, diz que aquele que prevarica e não permanece na doutrina não tem a Deus e nem a Seu Filho.

A palavra “prevaricar” vem do grego “parabaino”, que quer dizer “ir para o lado de”, “passar a frente ou por sobre sem tocar em algo”, “ultrapassar”, “negligenciar”, “violar”, “transgredir”, “passar tanto ao ponto de desviar-se”, “não manter ou acompanhar o ritmo”, “alguém que abandona sua verdade”. Ou seja, uma pessoa que prevarica é alguém que antes conheceu a verdade em algum momento, mas que depois afastou-se dela, seja por descrê-la ou por ultrapassá-la, fazendo declarações ou afirmações que extrapolaram ou que foram além do que ela disse e ensina. Neste caso, essa pessoa pode continuar se declarando um cristão, mas sua confissão ou interpretação da Palavra mostra que ele não é, porque ele jamais conseguirá refletir exatamente o que Deus disse. É por isso que alguém que vai além do que a Palavra de Deus diz não “tem” Deus. Essa palavra “tem”, vem do grego “echo”, que significa “ter”, “segurar com firmeza”; “possuir”, “agarrar, prender-se ou apegar-se a algo”, “estar estreitamente unido a uma pessoa ou uma coisa, seja pelo laço matrimonial ou outro motivo”. Portanto a palavra “eco” também está tratando de um relacionamento contínuo.

Sendo assim, alguém que prevarica a Palavra ou a doutrina é alguém que não pôde se manter no ritmo por muito mais tempo, porque algo estava faltando nele que lhe permitisse permanecer no mesmo ritmo em que estava; então por consequência, ele não pôde mais se agarrar ou segurar em Deus por mais tempo, porque Deus e Sua Palavra são o mesmo. Deste modo, aqueles que deixaram de manter o ritmo, desistiram de ter um relacionamento contínuo e uma comunhão com Deus e com o Seu Filho. Então se alguém continuar ecoando, ele também continuará com esse relacionamento; mas se ele não continuar no relacionamento também deixará de ecoar. Portanto não basta simplesmente alguém ecoar ou repetir a Palavra, mas é necessário que isso seja feito com o mesmo Espírito de Vida da Palavra que Nela está.

O apóstolo João mencionou dois tipos de pessoas: os que ecoam a doutrina e os que não ecoam. Ambos a conhecem, porém um abandona e deixa de acompanhar o mesmo ritmo do outro. Um mantém a sua comunhão com Deus e com o Seu Filho, enquanto o outro rompeu essa comunhão com ambos.

Como já estudamos em outra ocasião, a fé intelectual não é o suficiente para fazer alguém ecoar ou refletir a vida de Cristo, mas somente uma fé divina e revelada é que nos permite ecoar e prosseguir no nosso relacionamento com Deus. Na parábola dos dois fundamentos, Jesus contou que a chuva e a tempestade vinha igual para todos, mas somente os que edificaram sobre a rocha da revelação é que não pereceram, porque eles não somente ouviram Suas Palavras, mas também praticaram, ou seja, refletiram e ecoaram.

Quem não tem conhecimento de alguém assim, que depois de algum tempo crendo e confessando acabou abandonando e desistindo de tudo? Desde crianças nos acostumamos a ver isso, quando ao ingressarmos no colégio dávamos os nossos primeiros passos para compreender a álgebra e a aritmética. Todos nós ficávamos alegres de aprendermos juntos com nossos colegas. Porém ao passarmos de ano, vimos que alguns foram reprovados e ficaram para trás, enquanto outros seguiam nos acompanhando. Porém a cada ano que passava, matérias mais difíceis e complicadas nos eram ensinadas e muitos deveres de casa para fazer. Ao final da conclusão do primeiro e do segundo graus, podíamos contar nos dedos aqueles que estiveram conosco desde o início e que nos acompanharam até o fim. Alguns pararam de estudar, outros foram reprovados, outros se mudaram de escola ou mesmo de cidade. Na nossa caminhada cristã ocorre a mesma coisa. Muitos que criam conosco acabaram depois desistindo por algum motivo e não puderam mais seguir em frente. Neste caso o que lhes faltavam era a Vida de Cristo neles, pois nessa jornada ninguém consegue perseverar por si mesmo, a não ser pela misericórdia de Deus que nos sustenta com Sua destra fiel em nossa caminhada diária e contínua. É Ele, e somente Ele, que nos sustenta dando-nos da Sua Luz para que possamos refleti-La e manter nossa comunhão junto com os santos.

1 João 1:7
Mas, se andarmos na luz, como Ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o Sangue de Jesus Cristo, Seu Filho, nos purifica de todo o pecado.

Aquele que anda na Luz não se isola dos outros, mas pelo contrário, tem comunhão com todos que receberam dessa mesma Luz para refletir e caminharem juntos. Na verdade é na comunhão não só com Deus, mas também com os nossos irmãos, que conseguimos manter o nosso ritmo, pois a Escritura diz que aquele que se isola insurge-se contra a verdadeira sabedoria.


Provérbios 18:1-2
Busca satisfazer seu próprio desejo aquele que se isola; ele se insurge contra toda sabedoria. O tolo não tem prazer na sabedoria, mas só em que se manifeste aquilo que agrada o seu coração.

Então se andamos na Luz como Jesus também está, vamos andar onde outros santos também estiverem andando para termos comunhão uns com os outros, porque se somos membros de um Corpo eles precisam estar juntos, pois um membro depende do outro, assim como o próprio Cristo depende do Pai. Todas as provações sofridas pelos crentes da igreja primitiva foram vencidas porque todos estavam unidos caminhando na mesma Luz.

A Coroa da Vida é Para os Que Perseveram

E como cremos que Cristo está chegando, devemos agora estar refletindo Ele em nossas vidas mais do que nunca, guardando e ecoando o que nos foi dado para que ninguém tome a nossa coroa.

Livro das Eras, pág 282-283
Não precisamos comentar sobre o pensamento de que Ele vem sem demora. Sabemos que Ele vem porque estamos no fim dos últimos dias, não estamos? Mas Ele continua dizendo: “Guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.” É em meio a um tempo de grande tribulação que Jesus vem. E com Sua vinda há uma ressurreição. Muitos sairão do pó e se levantarão com os que estão vivos esperando por Seu retorno. E a estes serão dadas coroas. Por quê? Porque são filhos de Deus. Eles são reis com Ele. Estão reinando com Ele. É isso que a coroa significa - reinando e governando com o próprio Grande Rei. Essa é a promessa para todos os que sofrem com Ele aqui na terra - todos os que perseveraram pacientemente sabendo que Deus, o Justo Juiz os recompensaria. Aqueles que renunciaram tudo por Ele e entregaram tudo a Ele se assentarão em Seu trono e compartilharão de Seu glorioso reino. Oh, temos uma palavra para todos nós neste tempo. É, guarda - persevera. Não desista. Revistamo-nos de toda a armadura de Deus - usemos cada arma que Ele nos deu - usemos cada dom a nossa disposição e olhemos para frente com alegria, porque vamos ser coroados por Aquele Que é Rei dos Reis e Senhor dos Senhores.

Aquele que temos refletido e ecoado durante nossas vidas está prestes por vir, e com Ele também está a coroa da vida que é dada a todos os que mantiveram o seu ritmo, sem deixar de falar e testemunhar daquilo que ouviu e aprendeu. Esposo e Esposa, lua e sol se unirão e brilharão juntos para sempre. A Noiva neste instante está refletindo a Palavra com o mesmo objetivo com que Jesus refletiu, que foi para cumpri-La. As Escrituras dizem que haveria uma Noiva na terra para refletir a Palavra de Deus, e hoje podemos dizer que isso está sendo cumprido. Então que o mundo hoje possa ao olhar para nós dizer-nos: “Estes com certeza tem andando com Jesus”. Amém.




Nenhum comentário:

Postar um comentário