sábado, 7 de maio de 2016

Pequenos Messias

Pequenos Messias
3 de dezembro de 2016

Diógenes Dornelles

João 8:28-36
Disse-lhes, pois, Jesus: Quando levantardes o Filho do homem, então sabereis Quem Eu sou, e que nada faço por Mim mesmo; mas falo como Meu Pai Me ensinou. E Aquele que Me enviou está Comigo. O Pai não Me tem deixado só, porque Eu faço sempre o que Lhe agrada. Dizendo Ele estas coisas, muitos creram Nele. Jesus dizia, pois, aos judeus que criam Nele: Se vós permanecerdes na Minha Palavra, verdadeiramente sereis Meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Responderam-Lhe: Somos descendência de Abraão, e nunca servimos a ninguém; como dizes Tu: Sereis livres? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado. Ora o servo não fica para sempre em casa; o filho fica para sempre. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.

Os Falsos Crentes

O texto completo de João 8 é extremamente curioso e ele nos ajuda a ter uma pequena ilustração de vários temas que nós já tratamos em outras ocasiões e que iremos rapidamente repassar alguns deles aqui. Nessa Escritura é dito que após Jesus ter feito certas declarações, muitos dentre os judeus passaram a crer Nele.

João 8:30
Dizendo Ele estas coisas, muitos creram Nele.

Provavelmente muitos desses disseram abertamente a Jesus que estavam aceitando e crendo no que Ele estava dizendo. Porém Jesus conhecia os seus corações e embora eles dissessem que estavam crendo Nele, Jesus lhes permitirá saber que desde o princípio sabia que eles não estavam crendo de fato, mas estavam apenas enganando a si mesmos. A fé que eles estavam tendo era aquele tipo de fé que o irmão Branham chamava de fé intelectual, que é quando alguém possui apenas uma concepção mental da Palavra. Esse tipo de fé não permite ninguém a manter-se em sua posição ou confissão por muito tempo, pois tal fé não promove nenhuma regeneração ou mudança de vida. Somente uma fé revelada que vem por meio do batismo com o Espírito Santo é que de fato faz com que alguém seja transformado, porque somente os que experimentam o novo nascimento é que conseguem manter a sua confissão de fé. E foi exatamente isso que Jesus lhes disse:

João 8:31-32
Jesus dizia, pois, aos judeus que criam Nele: (Porém entenda que a fé deles, como será visto logo em seguida, era apenas uma fé intelectual) Se vós permanecerdes na Minha Palavra, verdadeiramente sereis Meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.

A palavra “permanecer” que Jesus usou aqui vem do grego “meno”, que quer dizer “permanecer”, “continuar a ser”, “não perecer”, “durar”, “aturar”, “permanecer o mesmo”, “não tornar-se outro ou diferente”. Então Jesus estava dizendo: “Se vocês suportarem e aturarem o Meu ensino e continuarem sendo os mesmos sem mudar de opinião, ou seja, mantendo o ritmo, então de fato vocês creem em Mim e estão em condições de agir e falar como Eu, porque isso mostra que vocês conheceram de fato aquela Verdade que liberta”. Porém como Jesus aqui disse que eles precisavam conhecer essa Verdade, então Ele estava lhes dizendo que embora cressem Nele, eles estavam ali em uma condição de escravos, e escravos do pecado. Porém eles contestaram isso dizendo que não eram escravos porque eram filhos de Abraão. E então Jesus lhes disse:

A Falsa Descendência de Abraão

João 8:37
Bem sei que sois descendência de Abraão; (Ou seja: “Eu não nego que vocês são descendência ou filhos de Abraão”. Essa palavra “descendência” vem do grego “sperma”, que quer dizer “produto do sêmen”, “semente”, “filhos”, “descendência”, “prole”, “família”, “tribo”, “posteridade”. Então Jesus reconheceu aqui que eles eram realmente filhos carnais de Abraão, porém Ele vai nos mostrar agora que na verdade espiritualmente esses judeus que disseram crer Nele eram descendentes ou filhos de um outro pai) contudo, procurais matar-Me, porque a Minha Palavra não entra em vós.

É simplesmente incrível essa declaração que Jesus faz aqui. A primeira sensação que nós temos quando lemos isto, é de que Jesus deveria estar se dirigindo a um outro público, mas na verdade Ele está dizendo essas palavras justamente para as mesmas pessoas que há pouco disseram crer Nele. Veja então que Jesus não Se iludiu nem um pouco com a confissão de fé que eles fizeram, porque Ele sabia que esses crentes eram de uma outra natureza. Então com isso nós podemos entender que a mesma pessoa que diz para você que crê, pode também ao mesmo tempo matar. A fé intelectual não muda uma vida. Alguém até pode aprender muita coisa e adquirir muito conhecimento e informação, mas mesmo assim continuará sendo a mesma pessoa. Então nós vemos que a fé daqueles judeus era apenas intelectual e foi por essa razão que Jesus disse que a Sua Palavra não entrava neles. A palavra que foi usada aqui foi “choreo”, que significa “deixar espaço”, “recuar”, “retirar”, “entregar-se”, “ir adiante”, “avançar”, “prosseguir”, “ter espaço ou lugar para receber ou hospedar algo”. Então o que Jesus estava dizendo aqui foi: “Embora vocês digam que creem em Mim, vocês não permanecem na Minha Palavra porque vocês não dão espaço para Ela. Vocês não recuam de suas concepções pessoais; vocês não se entregam de fato para o que Eu lhes digo, e por causa disso vocês não avançam, não prosseguem, porque não há espaço para a Minha Palavra em suas mentes e em seus corações para que Ela Se hospede”. Depois Jesus vai dizer algo mais.

Eles Só Falam Aquilo Que Aprenderam Junto ao Seu Pai

João 8:38-40
Eu falo do que vi junto de Meu Pai, e vós fazeis o que também vistes junto de vosso pai. (A palavra “ver” vem do grego “horao” que não significa apenas ver com os olhos, mas também “ver com a mente”, “perceber”, “conhecer”, “tornar-se conhecido pela experiência”, “experimentar”. Então Jesus disse que Ele falava aquilo que Ele entendeu do que o Seu Pai Deus Lhe revelou, enquanto que aqueles outros crentes falavam e criam em coisas que o pai deles lhes havia dado a conhecer ou experimentar. Jesus está dizendo que assim como o Seu Pai Lhe dava algo, que não era outra coisa a não ser a inspiração e a revelação, o pai daqueles crentes também lhes dava algum tipo de inspiração em suas mentes.) Responderam, e disseram-Lhe: Nosso pai é Abraão. Jesus disse-lhes: Se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão. Mas agora procurais matar-Me, a Mim, homem que vos tem dito a verdade que de Deus tem ouvido; Abraão não fez isto.

Tudo que Jesus falava e ensinava era algo que Ele havia escutado de Deus, porque a doutrina não era Sua mas de Seu Pai. Mas perceba que antes Jesus disse: “Bem sei que vocês são filhos de Abraão”, porém ao mesmo tempo Ele agora vai dizer: “Se vocês fossem mesmo filhos de Abraão...”. Afinal de contas eles eram ou não eram filhos de Abraão? Porque parece que Jesus disse duas coisas diferentes ao mesmo tempo. O que Jesus está revelando aqui é de que por suas obras e suas vidas eles demonstravam ser descendência apenas carnal de Abraão, mas não eram a descendência real e espiritual, ou seja, os filhos da promessa, conforme Paulo disse em Romanos.

Romanos 9:7-8
“Nem por serem descendência de Abraão são todos filhos; mas: Em Isaque será chamada a tua descendência. Isto é, não são os filhos da carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa é que são contados como descendência”.

Nós já tratamos muito bem disso no estudo “Os Genes de Deus”, onde dissemos que os filhos de Deus não o são segundo a carne, ou segundo o livre arbítrio ou pela vontade de terceiros. Aqueles crentes eram a descendência carnal de Abraão, mas Jesus disse que eles não atuavam como Abraão; isso porque espiritualmente eles vinham de outra descendência, portanto eles não são contados como filhos. São para esses que Jesus dirá naquele dia: “Não vos conheço”, porque eles não foram contados como filhos. Eles tinham uma unção; eles recebiam uma inspiração, porém aquilo que eles viam e recebiam era aquilo que lhes era dado por seu pai, mas não por Deus. Os que são de Deus tem lugar em suas mentes para a Sua Palavra, porque eles aprendem daquilo que eles viram junto ao seu Pai, que lhes dá a unção e a revelação daquilo que ouviram.

Falando no Mesmo Idioma de Jesus

João 8:41
Vós fazeis as obras de vosso pai. (Veja mais uma vez que Jesus está Se referindo a um outro pai que não Abraão e suas vidas davam testemunho de quem realmente eles eram filhos. O que alguém produz mostra de fato qual é a sua prole ou semente.) Disseram-Lhe, pois: Nós não somos nascidos de prostituição; (essa foi uma possível alusão indireta à Jesus como um filho bastardo, porque talvez alguns já conheciam a história de que sua mãe Maria ficou grávida de Jesus mas não por seu marido José. Isso nunca havia ficado bem esclarecido para alguns) temos um Pai, que é Deus. Disse-lhes, pois, Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, certamente Me amaríeis, pois que Eu saí, e vim de Deus; não vim de Mim mesmo, mas Ele Me enviou. Por que não entendeis a Minha linguagem? Por não poderdes ouvir a Minha Palavra.

Aqui Jesus cita dois problemas. O primeiro foi de que eles não conseguiam entender a Palavra de Deus que Jesus lhes dizia. A palavra “linguagem” vem do grego “lalia” que quer dizer “discurso”, “dialeto”, também “pronúncia” ou “modo de falar que revela o país de origem da pessoa que fala”. Jesus não era da Judéia e sim da Galiléia, cujo dialeto e pronúncia era um pouco diferente dos demais judeus. Aliás, todos os discípulos de Jesus eram galileus assim como Ele, exceto um que foi Judas, que era da cidade de Karioth, que ficava no sul da Judéia, daí o seu nome Iscariotes. Então todos os discípulos de Jesus falavam e tinham o mesmo sotaque de Jesus menos Judas, portanto tampouco Judas conseguia entender a linguagem de Jesus. E da mesma forma, para que sejamos Seus discípulos, temos que ter o mesmo “sotaque” de Jesus, temos que falar a Sua mesma linguagem, crer na mesma doutrina, ter o mesmo sentimento, o mesmo coração, a mesma mente, a mesma unção e o mesmo Espírito. Alguém pode dizer que crê, como aqueles judeus, mas a menos que tenha tudo isso, sua confissão de fé não durará muito.

Nem Todos Têm Ouvidos Para Ouvir

O outro problema mencionado por Jesus é de que eles não conseguiam ouvi-Lo. Jesus disse em outras ocasiões: “As Minhas ovelhas ouvem a Minha voz e Me seguem”. “Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele Comigo”.

Esses crentes não conseguiam ouvir a Palavra, no sentido de receber e de entender. As Escrituras dizem que há um povo que não consegue dar ouvidos à Palavra porque já vieram ao mundo desviados desde a sua concepção.

Salmo 58:3 “Desviam-se os ímpios desde a sua concepção; nascem e já se desencaminham, proferindo mentiras. Têm peçonha semelhante à peçonha da serpente; são como a víbora surda, que tapa os seus ouvidos”.

Quando alguém ouve, mas insiste em não aceitar o que se ouviu, eles estão atuando como essas víboras surdas. Então porque não há nada neles para que a Palavra se hospede, isso os impossibilita de compreendê-La, ainda que eles A ouvem e digam que creem. Jesus disse que era por essa razão que Ele falava por meio de parábolas, a fim de dificultar até mesmo para esses que se diziam crentes de entenderem o que Ele estava dizendo.

Mateus 13:13-15
Por isso lhes falo por parábolas; porque eles, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem nem compreendem. E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz: Ouvindo, ouvireis, mas não compreendereis, E, vendo, vereis, mas não percebereis. Porque o coração deste povo está endurecido, E ouviram de mau grado com seus ouvidos, E fecharam seus olhos; Para que não vejam com os olhos, E ouçam com os ouvidos, E compreendam com o coração, E se convertam, E Eu os cure.

Mas veja que até mesmo com o povo de Israel o Senhor fez algo assim, pois todos os que morreram no deserto pereceram porque o Senhor em um ato soberano não lhes permitiu que compreendessem a Sua Palavra até o dia em que toda aquela geração passou.

Deuteronômio 29:2-4
Tendes visto tudo quanto o Senhor fez perante vossos olhos, na terra do Egito, a Faraó, e a todos os seus servos, e a toda a sua terra; as grandes provas que os teus olhos têm visto, aqueles sinais e grandes maravilhas; porém não vos tem dado o Senhor um coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir, até ao dia de hoje.

Veja então que é Deus mesmo Quem faz alguém entender e aceitar a Sua Palavra; isso não tem nada a ver com o livre arbítrio de alguém ou com o seu esforço pessoal de desejar ouvir e aprender. Somente para aquela nova geração que surgiu e que herdou a Terra Prometida é que o Senhor lhes deu um coração para entender, ou seja, lhes deu a revelação da Sua Palavra, e a menos que o Senhor conceda isto ninguém entenderá, e ninguém deve discutir com Deus porque Ele é soberano em Seus propósitos. Veja, portanto, que ninguém pode ser salvo a menos que Deus mesmo conceda um coração para entender, olhos para ver e ouvidos para ouvir, e isso não depende de quem quer ou de quem corre, mas de Deus em usar da Sua misericórdia.

O apóstolo Paulo também disse que é o próprio Deus que às vezes envia a operação do erro para que alguns dêem crédito à mentira.

2 Tessalonicenses 2:11-12
E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam na mentira; para que sejam julgados todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade.

O Diabo é o Pai dos Falsos Ungidos

Depois de Jesus ter dito que aqueles crentes judeus não conseguiam perseverar na Sua Palavra porque sequer conseguiam entender o Seu idioma, Ele vai lhes dizer mais abertamente de quem eles eram filhos.

João 8:44
Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.

Então quando o salmista falou daqueles que já nascem proferindo mentiras e que tem seus ouvidos tapados para a Palavra como víboras estava falando dos filhos do diabo. Eles são religiosos, eles fazem uma profissão de fé, mas eles não entendem o idioma e o sotaque de Jesus e não há espaço para a Palavra entrar em suas vidas. Eles só falam daquilo que viram junto ao seu pai, ou seja, eles possuem uma inspiração, uma revelação e uma unção, mas isso só serve para perverter a Palavra de Deus, como a serpente fez com Eva no Jardim.

Agora, de quem Jesus está Se referindo aqui quando menciona um homicida? De Satanás, da serpente ou de Caim? Sabe-se pelas Escrituras que Caim foi o primeiro homicida sobre a terra quando matou o seu meio-irmão Abel, mas como as Escrituras dizem que Caim era do maligno, então na verdade Satanás foi quem o inspirou a matar, e agora Jesus revela que aqueles crentes queriam fazer o mesmo, porque era isso que estava em seus genes desde o princípio. Também devemos lembrar que foi Satanás que usou a serpente para enganar Eva trazendo morte para toda a raça humana por meio da transgressão. Caim levava consigo tanto as características espirituais de Satanás, quanto as características físicas da miscigenação ocorrida entre a serpente e o ser humano. Porém Satanás não pôde criar; o que ele fez foi somente perverter a criação por meio de uma hibridação. Portanto embora Jesus dissesse que o diabo era o pai daqueles falsos crentes, ele só poderia ser espiritualmente, ainda que ele possa inspirar e ungir os seus filhos para fazer as suas obras,uma vez que eles levam consigo as mesmas inclinações do primeiro homicida que pisou a terra.

Livro das Sete Eras, pág. 83
Satanás tem sabido disto todo o tempo. Ele também quer habitar no homem assim como Deus o faz. Porém Deus tem reservado esse direito para Si mesmo. Satanás não pode fazer isso. Somente Deus apareceu em carne humana. Satanás não pôde e não pode fazer isso. (Ou seja, Satanás não pode habitar em um ser humano da mesma maneira que Deus, e o irmão Branham agora vai dizer porque) Ele não tem poderes criativos. A única maneira de Satanás executar o que ele queria fazer foi entrar na serpente no Éden assim como ele entrou através de espíritos malignos nos porcos em Gadara. Deus não entra em animais; mas Satanás pode fazer e o fará para atingir seus fins. Ele não podia ter um filho diretamente através de Eva como Deus fez com Maria, portanto ele entrou na serpente e então enganou Eva. Ele a seduziu e através dela Satanás teve vicariamente um filho. (Vicariamente, ou seja, por representação e substituição; portanto todos os filhos da serpente são também do diabo, e sendo assim eles levam as características de ambos. É o que o irmão Branham vai explicar agora) Caim foi portador das plenas características espirituais de Satanás e das características animalescas (sensuais, carnais) da serpente. Não admira que o Espírito Santo dissesse que Caim era do maligno. Ele era.

Veja que o irmão Branham disse que Satanás não pode habitar em um ser humano da mesma maneira como Deus pode, pelo simples fato de que Satanás nunca pôde criar. Satanás só pode inspirar e ungir uma carne, mas não habitar nela. Deus pode habitar nos Seus filhos porque eles são de fato a Sua criação. Em Seus filhos Deus pode Se derramar e enchê-los com o Seu Santo Espírito e fazer deles novas criaturas pelo poder da Palavra. Deus tem o poder de aplicar o Sinal eterno sobre a Sua raça eleita para não somente transformá-la, mas também para Ele mesmo viver e operar através dela.

A Filiação é Identificada Pelas Obras

Porém observe que Jesus mencionou a semente da serpente dizendo que eles se identificavam com o seu pai espiritual ao desejar fazer as mesmas obras que ele fez. E da mesma maneira, os filhos de Deus devem ser identificados como tais se houver neles as mesmas características de Deus que são as Suas obras. “Vós fazeis as obras de vosso pai”, disse Jesus para aqueles crentes judeus, e do mesmo modo, se somos filhos de Deus, devemos fazer as obras que comprovem isso, porque é pelas obras que a filiação de Deus e do diabo é identificada.

Deus é Identificado Por Suas Características (11/03/1964) § 63
João 14:12: “Aquele que crê”, disse Jesus, “em Mim, as obras que Eu faço ele também as fará”. Agora veja, “Aquele que crê em Mim (um verdadeiro crente), as obras que Eu faço ele também as fará”. Note. Em outras palavras, como isto: “Aquele que crê em Mim, deve ser identificado através de Minhas características: as obras”.

Então veja que se alguém é filho de Deus ele deve ser um portador das características espirituais de Deus, fazendo as mesmas obras de Deus, assim como os filhos do diabo são também portadores das suas características ao fazer as obras de seu pai. Porém veja que o irmão Branham está chamando a atenção de que cada filho de Deus vai demonstrar ser um filho se ele estiver cumprindo as Escrituras de João 14:12. Se alguém que diz ser filho não estiver fazendo isso, no mínimo estará com amnésia espiritual, porque são as obras de Cristo que caracteriza a filiação divina.

Amnésia Spiritual (11/04/1964) §§ 108-109
Você não pode esquecer disso e ser um cristão. Você deve estar identificado com isso.  Você deve estar identificado com São João capítulo 14, versículo 12: “Aquele que crê Comigo, as obras que Eu faço ele também as fará”. Não se esqueça disso. Se você esquecer, então você tem amnésia espiritual. Você esqueceu quem você é. Você esqueceu o que o seu testemunho significa.

Discernindo o Corpo do Senhor (12/08/1959) § 81
Jesus disse: “As obras que Eu faço vós também as fareis. Eis que Eu estou convosco para sempre, até o fim do mundo”. E se o nosso espírito recua disso, nós não temos o Espírito Santo. Pois o Espírito Santo vai dizer “amém” a cada Palavra que Ele escreveu. Agora, o conhecimento intelectual irá recuar disso, mas o Espírito Santo vai dizer “Amém” à Sua própria Palavra.

Então veja que para o irmão Branham não pode haver um passo em falso quanto a isso. Se alguém diz ser crente na Palavra, mas as suas obras não estão identificadas com Ela, então algo está errado. Se alguém diz ser de Cristo terá que fazer as obras de Cristo.

A Marca da Besta (17/02/1961) § 38
Quando Deus envia algo e você falha em andar nisso, então você está fora; isto é tudo. Ou você faz ou não faz. Era assim. Todos que não entraram na arca, se afogaram, e isso era tudo que havia quanto a isso, não importa quem eles fossem. Esta é a mesma coisa, todos que não estão em Cristo hoje, perecerão sem Cristo. É verdade. Então você não pode dizer: “Eu sou um metodista, ou um batista, ou um pentecostal”, ou qualquer outra coisa; você tem que ser de Cristo. E se você é de Cristo, você faz as obras de Cristo. Isso testifica e prova que é isto.

Ao se fazer as mesmas obras de Cristo o crente não somente estará mostrando uma identificação com as características do Filho Unigênito, como estará também refletindo o Seu mesmo caráter, atuando como o Filho de Deus atuou.

Deus Identificando-Se Por Suas Características (20/03/1964) § 110 – sem tradução
Agora observe em João 14:12: “Aquele que crê em Mim”, Ele disse, “tem a Minha identificação, Minhas características. Aquele que crê em Mim, as obras que Eu faço ele também as fará”. Isso identifica que o caráter de Cristo está nele, exibindo as características Dele. Amém.

Dizer que alguém possui as mesmas características ou o caráter do Filho Deus significa dizer que essa pessoa terá o mesmo comportamento e a mesma postura que Jesus teve. Jesus foi obediente ao Seu Pai; Ele sacrificou Sua vontade para fazer a vontade de Seu Pai; Ele não fazia nada sem primeiro saber de Deus o que deveria fazer; Ele não pregava nenhuma outra doutrina a não ser a de Seu Pai; Ele não atraía ninguém para Si mesmo, a não ser para o Seu Pai e Sua Palavra. Esse era o tipo de caráter que o Filho de Deus possuía, e é esse mesmo caráter que a Semente de Deus deve de ter.

Se Somos Filhos de Deus Devemos Agir Como Deus

Cada semente reproduz segundo a sua espécie. Para eu viver como um gato eu teria que nascer como um gato; para e viver como um cahorro teria que nascer como cachorro. E assim como é necessário nascer como um ser humano para agir e viver como um ser humano, da mesma forma, quando alguém é filho de Deus, ele deverá agir e atuar como tal, pois as características de Deus devem estar presentes nele.

Retorno e Jubileu (22/11/1962) § 39
Antes que eu pudesse agir como um humano, antes que eu pudesse caminhar como um humano, antes que eu pudesse falar como um humano, eu tive que ser nascido um humano. Como poderia um nó de uma árvore saber como eu atuo? Como ele poderia dizer: “Eu não atuo assim”? A única maneira que ele poderia dizer seria se tivesse nascido como eu. E, desta maneira, a organização está morta, afastou as pessoas para longe, porque foram atrás de um credo. Mas para ser um filho de Deus, você tem que ser nascido do Espírito de Deus, então você se torna como Cristo e faz as obras de Cristo.

Se formos nascidos do Espírito de Deus então Ele deverá agir através de nós, falar através de nós e andar através de nós, pois é somente quando Deus habita na carne de Seus filhos é que eles podem se tornar como Cristo e fazer as obras de Cristo, quando é Ele mesmo fazendo todas essas coisas. Cada filho de Deus é como uma epístola que foi escrita por Deus a fim de ser lida por todos os homens, onde Seus pensamentos podem ser lidos e conhecidos por meio das obras realizadas e pelas vidas que os Seus filhos vivem, pois assim como Deus Se refletia através da carne de Seu Filho, hoje Ele pode Se refletir na carne humana de Sua Igreja.

Queríamos Ver a Jesus (26/02/1957) § 21 – sem tradução
Mas agora, enquanto Ele está aqui operando com a Sua Igreja na forma do Espírito... Então se o Seu Espírito está conosco, Ele agirá exatamente como Ele agiu quando Ele esteve aqui na terra. Isso fará você agir da mesma maneira, porque não é mais o teu espírito, é o Espírito Dele em você, o Espírito de Cristo em você. “As coisas que Eu... Aquele que crê em Mim (São João 14:12.), as obras que Eu faço, vós também as fareis”. Vê? Nós faremos as mesmas obras, pensaremos os mesmos pensamentos, viveremos o mesmo tipo de vida. Se o Espírito de Deus está em você, isso faz você viver como Cristo, como Cristo. Então, você se torna uma epístola escrita, lida por todos os homens, Cristo em vós, refletindo Sua Luz por você, como Deus estava em Cristo reconciliando o mundo Consigo mesmo, e refletindo Deus pelo Seu próprio corpo.

Adoção Nº. 4 (22/05/1960) § 34
A igreja tem que ser tão perfeitamente como Cristo, até que Cristo e a igreja possam se unir, o mesmo Espírito. E se o Espírito de Cristo estiver em vós, Ele faz você viver a vida de Cristo, agir a vida de Cristo, fazer as obras de Cristo. “Aquele que crê em Mim, as obras que Eu faço ele também as fará”. Jesus disse assim.

A Expressa Imagem de Deus em Carne Humana

Aqueles crentes não conseguiam entender que Cristo era a Palavra viva de Deus, manifestando perante eles Emanuel, que é Deus conosco em forma humana. Ele foi enviado por Deus desde os Seus palácios de marfim para manifestar Suas características, pois até então ninguém conhecia Deus a não ser pela palavra dos Seus profetas. Porém agora Deus estava ali em plenitude manifestado perante os seus olhos. E Cristo manifestou Deus com tão perfeita clareza que os apóstolos entenderam que eles haviam tocado e conhecido Deus em Pessoa em Seu Filho.

Livro das Sete Eras, págs 139-140
Deus expressou-se na pessoa de Jesus Cristo. Jesus era a Expressa Imagem de Deus. Novamente em João 1:14: “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós.” A própria substância de Deus se fez carne e habitou entre nós. O grande Deus-Espírito, do Qual ninguém podia se aproximar e ao Qual ninguém tinha visto ou podia olhar, estava agora manifestado em carne e habitava entre homens, expressando a plenitude de Deus aos homens. João 1:18: “Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, Que está no seio do Pai, Esse O fez conhecer.” Deus, Que em diversas ocasiões manifestou Sua presença pela nuvem ou coluna de fogo que infundia temor no coração dos homens; este Deus, Cujas características íntimas eram conhecidas somente pela revelação de palavras através dos profetas, agora tornava-se Emanuel (Deus conosco) declarando a Si Mesmo. A palavra ‘declarar,’ é tomada da raiz grega que freqüentemente interpretamos como exegese, que significa explicar e esclarecer completa e minuciosamente. É isso o que a PALAVRA Viva, Jesus, fez. Ele nos trouxe Deus, porque Ele era Deus. Ele nos revelou Deus com tão perfeita clareza que João pôde dizer acerca Dele em 1 João 1:1-3: “O Que era desde o princípio, o Que ouvimos, (Logos significa linguagem) o Que vimos com os nossos olhos, o Que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da Vida; (Porque a Vida foi manifestada, e nós a vimos, e testificamos dela, e vos anunciamos a Vida Eterna, que estava com o Pai, e nos foi manifestada); o Que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com Seu Filho Jesus Cristo.” Quando Deus foi verdadeiramente revelado, Ele Se manifestou em carne. “Quem Me vê a Mim vê o Pai.”

A Promessa da Hora e Suas Características

Cristo foi identificado como o Messias, o Filho de Deus, porque Ele estava cumprindo as Escrituras prometidas para o Seu dia. O caráter de Deus estava sendo manifestado por meio do sobrenatural a fim de Se identificar com a Mensagem daquele dia. E em nossos dias, onde estamos vivendo na última era da Igreja, certas promessas para esta hora também estavam se cumprindo e tanto o sobrenatural como a Palavra escrita estava identificando as mesmas características de Deus manifestas também neste tempo do fim.

Deus Identificando-se Por Suas Características (20/03/1964) § 117-118 – sem tradução
Na antiga Bíblia, quando um sonhador sonhava um sonho, e não havia nenhum profeta na terra para ver se esse sonho estava certo ou não, eles tinham outra maneira de descobrir. Eles levavam essa personalidade, já que teve o sonho, o levavam até o templo. O peitoral de Arão, que era o sumo sacerdote, pendurava-se no poste. E o sonhador contava este sonho. Não importa quão bom ele parecesse, o quão real isso soasse; se não houvesse uma luz sobrenatural brilhando sobre essas pedras, que é chamado de Urim e Tumim, (os leitores da Bíblia entendem); então, não me importa o quão real isso soasse, isso não era assim. A raridade de Deus, o caráter de Deus, tinha que exibir Suas características no sobrenatural, para mostrar que Ele Se identificou com a mensagem. Amém. Eu digo a mesma coisa esta noite. O velho Urim e Tumim se foi, mas a Palavra ainda é a coisa que identifica a característica de Deus, a promessa da hora em que estamos vivendo. Existem características de Deus identificadas pela promessa da hora em que estamos vivendo.

Uma destas características das quais o irmão Branham se referia que estavam se manifestando em nossos dias é de mais uma vez Deus operando em meio ao Seu povo por meio da carne humana. Como já estudamos anteriormente, Deus manifestou-Se em nossos dias outra vez com o mesmo Sinal eterno de Isaías 7:14, que é Deus em carne humana para unir-Se com o homem novamente. Através do ministério do irmão Branham foi possível mais uma vez vermos também o ministério do Filho do Homem, que é o Espírito de Deus encarnado operando com grandes sinais e também com uma mensagem que era identificada e confirmada pelo Urim e Tumim, que é a Bíblia Sagrada. Tamanha manifestação do poder de Deus fez com que alguns pensassem que William Branham fosse o próprio Cristo ou o Messias encarnado, porém ele nunca sugeriu tal interpretação, o qual seria anticristo. Porém o irmão Branham admitiu que ele estava manifestando o Messias em uma pequena medida, como um pequeno Messias para este dia, a fim de provar que Cristo ainda está vivo e habita no meio de Sua Igreja.

Perguntas e Respostas Nº. 1 (23/08/1964) § 232
Em primeiro lugar, eu não sou um Messias. Vê? Messias é Jesus Cristo, mas nós somos “Pequenos Messias”, cada um de nós. Messias, “Messias” significa “O ungido”. E Nele habitou a plenitude da Divindade corporalmente; em mim habita apenas parte do Seu Espírito, o mesmo que habita em você. A mim foi dado um dom para – para – para saber pequenas coisas e prever as coisas. Isso ainda me faz seu irmão. Vê? Eu não sou o Messias – não; sou seu irmão (Vê?), apenas um pastor para o rebanho. E se eu lhe dissesse que eu era o Messias eu seria um mentiroso. Vê? E eu não quero ser um mentiroso.

Somos Pequenos Messias

Veja que o irmão Branham disse que se temos a unção do Espírito de Cristo em nós para realizar as mesmas obras que Ele fez na carne de Seu Messias no passado, então isso faria de nós também pequenos deuses ou pequenos Messias, para que pudéssemos parecer, agir e falar como Ele.

O Messias (17/01/1961) §§ 61-63
Isto é o que somos hoje. Somos metodistas, batistas, e assembleianos, e fulano e ciclano, e fulano e ciclano, urubus, corvos, e tudo mais, como podemos ser aguiazinhas? Como podemos, quando vemos o sinal de Deus movendo-se entre nós e chamamos isto de outra coisa? Aleluia. Ele gosta, porque ele sabe que eles são sangue-puro. Eles têm sua carne, eles têm seu sangue, eles têm seu espírito. Amém. Quão orgulhosamente ele atenta para as suas aguiazinhas, caminhando ao redor. Amém. As aguiazinhas olham para ele e dizem: “Quão grande és tu, quão grande és tu. Olhe para mim, oh, que coisa. Vou tomar vôo num destes dias, não é, papai?” Vê? Oh, como ele gosta de olhar para eles. Eles se parecem com ele. Eles agem como ele. Eles são sua carne, seu sangue, seu espírito. Amém. É desta maneira que é a igreja de Deus, Suas Aguiazinhas, Seus Pequenos Messias. Eles se parecem com Ele; eles agem como Ele; eles pregam como Ele; eles fazem as obras que Ele fez. “As coisas que Eu faço, vós também as fareis. Maiores do que estas, porque Eu vou para o Meu Pai”. Amém. “Estes sinais seguirão Minhas aguiazinhas”. Amém. “Eles farão como Eu fiz. Se Meu Espírito estiver neles, então eles farão exatamente como Eu faço. Se eles não fazem as obras que Eu faço, é porque Meu Espírito não está neles”.

Satanás tem a sua semente espiritual que se parece com ele, atua como ele, pensa como ele e fala como ele; essa semente age assim porque ela possui a mesma unção de seu pai. Mas Deus também possui os Seus genes, a Sua Semente espiritual que atua como Ele, fala como Ele e vive como Ele, porque eles são de fato obra das Suas mãos, pois não foram gerados vicariamente como Caim foi. Eles são pequenos Messias não somente porque possuem a mesma unção de Cristo em uma medida, mas também porque são parte Dele.

Como a Águia Agita o Seu Ninho (22/01/1961) § 61
Não senhor. O Papai Águia, eles são parecidos com Ele, eles creem na mesma coisa que Ele crê. Eles se parecem com Ele. Sim senhor. Eles são feitos como Ele. Eles são constituídos como Ele, e Ele sabe que eles são águias genuínas. Oh, que coisa. Isso é o que Deus quer, um verdadeiro Pequeno Messias. Sim. Ele é o Messias. “Messias” é “o Ungido”. E nós somos Seus filhos, que têm uma unção menor. Então nós somos... Como o Jeová Águia é, a grande Águia, e nós somos aguiazinhas; Ele é o Messias, e nós com a mesma unção somos Pequenos Messias. Amém. Ungido, “Messias” significa “o Ungido”. Você está ungido? Amém. Com o que? Com o mesmo Espírito com que Ele foi ungido. Nós temos Isso em medida; Ele tem sem medida. Ele era Deus manifestado em carne, e nós somos filhos de Deus, partes Dele, avante. Sim senhor. “As mesmas obras que Eu faço vós também as fareis”.

A outra razão do porque os filhos de Deus se tornam hoje Pequenos Messias é porque nestes últimos dias Deus faria algo que, como disse o irmão Branham, Satanás jamais poderá fazer, que é habitar em seres humanos. Deus agora está habitando no corpo da Sua Igreja, os filhos de Deus adotados, de modo que Ela Se torne osso de Seus ossos e carne da Sua carne, como uma confirmação da Sua Palavra, pois o Messias de Deus está voltando para buscar aqueles que são como Ele.

Os Sinais da Sua Vinda (07/04/1962) § 122 – sem tradução
Conceda, Pai, que vejamos a Palavra confirmada como foi nos dias de Sodoma, como foi com nosso Senhor. Se isso é um Messias vindo, e somos Pequenos Messias nascidos de novo, como filhos de Deus adotados, Ele terá que vir à Sua Igreja para ser carne da Sua carne e osso de Seus ossos.

Veja que o irmão Branham nos diz que é pelo fato de sermos filhos de Deus adotados ou posicionados no Corpo de Cristo que faz de nós Pequenos Messias. Portanto se somos os Pequenos Messias de Deus, nada deveria nos preocupar ou nos incomodar, pois temos em nós o Selo da redenção que nos foi imputado mediante o Seu Espírito Santo que foi derramado sobre nós, não na mesma porção ou medida, mas na mesma qualidade, o que é suficiente para nos tornar como Ele.

Vá, Acorde Jesus (03/11/1963) §§ 123-124 – sem tradução
Eles deveriam ter sabido, esses discípulos, que Ele era o Messias. E a palavra “Messias” significa “o ungido”. Vê? Então se... Ele tinha todo o Deus Nele. Deus estava Nele. Ele disse: “Eu...” Jesus, o Filho, disse: “Eu não faço nada por Mim mesmo, mas o que Eu vejo o Pai fazer. O Pai habita em Mim”. Vê? Agora, se... Ele era o Messias, por isso, com essa unção, o fez totalmente Messias. E nós, com o mesmo Espírito que estava sobre Ele; não em porção, mas na mesma qualidade; com uma parte sobre nós, nos faria como Pequenos Messias, seríamos pequenos filhos de Deus, filhos adotados de Deus. E o Seu Espírito Santo nos selou em Seu corpo, e nós somos Seus filhos. Nada deveria nos incomodar, nada deveria nos preocupar. Somos – somos Seus. Se não for, bem, somos falsos acusadores, nós – nós temos testemunhado de algo que não é assim. Eu creio nisso. Creio que agora somos filhos de Deus, não seremos; agora, agora mesmo. “E agora estamos sentados nos lugares celestiais em Cristo Jesus”. Amém.

João 14:12 Não é Para Um Indivíduo Somente Mas Para Toda a Igreja

Então com tudo isso, conseguimos entender que as obras de Cristo não seriam feitas somente por meio de um único homem ou profeta-mensageiro, mas por toda a Noiva, pois cada membro do Corpo de Cristo é um Pequeno Messias.

A Presença do Senhor Jesus (12/06/1955) §§ 64-65 – sem tradução
Agora olhe. Quando Jesus deixou a terra, aqui está o que Ele disse: “Estas coisas que Eu faço vós também as fareis. Até mesmo maiores do que essas vós fareis”. “Maiores”, que na verdade é “mais”. Ele não podia fazer nada maior. Mas você poderia fazer mais do mesmo. “Mais do que isso fareis, porque Eu vou para o Meu Pai”. Ele disse: “Um pouco mais e o mundo (que é o incrédulo) não Me verá mais. Isso estará terminado para o mundo quando Eu partir daqui nesta forma física. Eu irei embora, e isso é tudo que eles verão de Mim. Mas mesmo assim, vós, vós Me vereis”. Agora observe o que Ele prometeu. Ele disse: “Eu estarei convosco até o fim do mundo”. Agora, quem é o “vós”? (Os Pequenos Messias) E quem é o incrédulo? (Os filhos do diabo) Há incrédulos em cada geração. E há o “vós” em cada geração. “No entanto, vós Me vereis”. Ele prometeu voltar à Sua Igreja e fazer as mesmas coisas que Ele fez quando Ele esteve aqui na terra. (E Ele estava fazendo essas obras por meio de Seu profeta vindicado) E a Bíblia diz que Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente. E não tem Ele feito bem todas as coisas esta semana? Ele tem? O cego enxergou. Os aleijados andaram. Os convulsivos se levantaram. O pecado foi repreendido. As visões vieram. Tudo o que foi dito tinha sido perfeito, exatamente. É isso mesmo? Os pecadores foram salvos. As pessoas receberam o Espírito Santo, nascidos de novo, deram testemunho do Espírito; sinais e maravilhas aconteceram em todos os lugares. O que é isso? É Jesus Cristo, o Filho de Deus, não apenas com o irmão Branham, mas com a Sua Igreja, em todos os lugares. Você é tão grande para isso, ou mais nisso quanto eu sou. Isso só acontece por ser um dom. Isso não quer dizer que isso me torna mais do que você, provavelmente não tanto. Vê?

O Espírito Santo atuou em William Branham em uma medida especial com dons peculiares, mas Ele quer agora operar através da Noiva-Palavra, não apenas mudando os Seus filhos do que eles eram para uma completa transformação, mas também para atuar através deles de modo que o Seu caráter possa ser refletido neles e ser novamente nestes dias a Sua expressa imagem em carne humana. Ele está capacitando uma Noiva neste tempo do fim que possa manifestar todas as Suas características. Os Seus Pequenos Messias estão aqui para fazer as mesmas obras que Ele fez e tornar conhecido a todos o Autor da salvação deles, e enquanto os filhos do diabo fazem as obras de seu pai, os Pequenos Messias glorificam com suas vidas ao Rei da glória como Suas fiéis testemunhas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário